Análise hemorreológica da artéria carótida cervical por técnicas de CFD

L. C. WERNER, C. S. SENS, H. F. MEIER, J. C. S. C. BASTOS
2018 Blucher Chemical Engineering Proceedings   unpublished
RESUMO - As artérias do corpo humano possuem a função de distribuir sangue oxigenado para os órgãos, sendo as mesmas submetidas a maior pressão quando comparadas aos demais vasos sanguíneos. As carótidas cervicais transportam aquele fluido às regiões intra e extra cranianas, através de uma bifurcação. O fenômeno hemodinâmico é estudado através da Fluidodinâmica Computacional (CFD) no que diz respeito ao perfil de velocidade do escoamento. Neste contexto, objetivou-se analisar a hemodinâmica em
more » ... ma artéria carótida cervical a partir de uma geometria genérica saudável, empregando três diferentes correlações para a reologia do sangue. Deste modo, evidenciou-se a semelhança entre as abordagens do escoamento, antes da citada divisão, e quando o sangue foi avaliado como fluido newtoniano de viscosidade constante e não-newtoniano com a correlação de viscosidade Carreau, após a bifurcação, contrariamente ao que ocorre quando do uso da correlação Power-Law. INTRODUÇÃO O sangue humano é uma emulsão de células em uma solução aquosa dita plasma, o qual é constituído 90% por água. Tais entidades orgânicas, hemácias, leucócitos e plaquetas, principalmente, fazem com que o comportamento do fluido tenha aspecto não-newtoniano, trazendo complexidades dinâmicas em sua análise. As artérias carótidas cervicais estão localizadas na região do pescoço, nos lados esquerdo e direito, sendo responsáveis pelo suprimento de sangue às regiões intra (cérebro) e extra cranianas, o que requer cerca de 20% da circulação sanguínea. Portanto, anomalias relacionadas à hemodinâmica na artéria carótida cervical interna podem propiciar danos à saúde. Diante disto, objetiva-se uma comparação entre correlações viscosas, newtoniana e não-newtonianas, em regime laminar-transiente, bem como observar suas consequências diretas no escoamento sanguíneo em artéria carótida cervical por uma geometria genérica saudável. METODOLOGIA A geometria genérica foi construída baseada em Auricchio et al. (2011), como mostra a Figura 1, através dos softwares DesignModeler 15.0 e ICEM 15.0, disponibilizados pela ANSYS. Posteriormente, confeccionou-se a malha numérica para a simulação computacional
doi:10.5151/cobeq2018-pt.0789 fatcat:z7dlzwvwlbee7oigpvbcstqbju