Programa de pós-graduação em cardiologia e ciências cardiovasculares da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Nadine Clausell, Flávio D. Fuchs, Waldomiro C. Manfroi, Jorge Pinto Ribeiro
2004 Arquivos Brasileiros de Cardiologia  
Federal do Rio Grande do Sul (UFGRS) iniciou suas atividades em 1976, sob a liderança do Prof. Eduardo Z. Faraco. Até hoje o Programa formou 80 Mestres e 41 Doutores, que hoje militam em instituições acadêmicas localizadas, principalmente, em Porto Alegre e interior do Rio Grande do Sul, mas, também, em outros estados brasileiros e em países latino-americanos. Atualmente, conta com 19 professores orientadores -5 são pesquisadores CNPq, 22 alunos matriculados em nível de Mestrado e 19 em nível
more » ... ado e 19 em nível de Doutorado. No presente ano 7 doutores e 12 mestres concluirão seus cursos. Histórico -Durante o final dos anos 70 e durante os anos 80, o curso era ministrado por professores da Faculdade de Medicina da UFRGS lotados no Hospital de Clínicas de Porto Alegre e no Instituto de Cardiologia. Como a pós graduação senso strictu estava apenas iniciando na área médica, poucos professores tinham titulação em nível de Livre Docência e a maioria dos professores era composta de especialistas. Além disso, a produção científica recente do corpo docente era limitada a publicações nacionais. A configuração inicial do Programa se assemelhou aos então existentes na Faculdade de Medicina da UFRGS e em muitas instituições, privilegiando um perfil de especialização avançada. Suas disciplinas reproduziam em muito o conteúdo da prática cardiológica e, poucas vezes, eram ministradas por pesquisadores. Exceção notável era a disciplina de Fisiologia Cardiovascular, que trouxe a Porto Alegre pesquisadores líderes nacionais e com inserção internacional, como os professores Eduardo Moacir Krieger e Antônio Paes de Carvalho. Muitos alunos eram professores da própria Escola e somente uma pequena proporção concluiu seus mestrados ou doutorados ou os que concluíram, o faziam consumindo tempos excessivamente longos. Em 1986, houve uma tentativa de unificação dos quatro Cursos de Pós-graduação, então existentes na Faculdade de Medicina. Essa iniciativa resultou na criação do Curso de Clínica Médica, porém, posteriormente retomou-se o Programa de Pós-Graduação em Cardiologia. Também nesta época, o Instituto de Cardiologia da Fundação Universitária de Cardiologia formou seu próprio Programa de Pós-graduação que exigiu um realinhamento do corpo docente.
doi:10.1590/s0066-782x2004001800003 pmid:15654442 fatcat:zkomkiuprrevnbx6svbgeiahbe