Ensino universitário, corporação e profissão: paradoxos e dilemas brasileiros

Edson Nunes, Márcia Marques de Carvalho
2007 Sociologias  
Este artigo examina a relação entre a formação de nível superior e a ocupação profissional, a partir dos dados do Censo Demográfico de 2000 (IBGE), com ênfase nas ocupações relacionadas às profissões regulamentadas. Verifica a existência de grande discrepância entre o diploma formal e a ocupação efetiva dos graduados. Considera que a não correspondência entre formação e ocupação deve-se, fundamentalmente, ao modelo educacional, historicamente amarrado às profissões regulamentadas, que não mais atende à realidade efetiva da sociedade brasileira.
doi:10.1590/s1517-45222007000100008 fatcat:se6oat3qpfhzdnphn4jbrlny3y