Geração y e sociedade de controle: desdobramentos acerca do trabalho

Cláudia Maria Perrone, Selda Engelman, Ana Cristina Garcia Dias, Gênesis Marimar Rodrigues Sobrosa, Anelise Schaurich Dos Santos
2014 Revista de Ciências Humanas  
Este artigo investiga as consequências da nova coniguração do controle para os processos organizacionais a partir da sua recomposição proposta com a chegada da Geração Y nas empresas. Para tanto, foi realizada a análise de conteúdo de entrevistas feitas com dez jovens. Percebeu-se que há uma grande diferença entre a internalização do controle e a internalização da lexibilidade. A necessidade de estabilidade é entendida como um problema privado, em resposta à lexibilidade da empresa. O trabalho
more » ... mpresa. O trabalho é visto não somente como obrigação moral ou econômica, mas como parte da vida, o que implica reconhecimento afetivo e satisfação. Tal perspectiva é o ponto de partida para o desenvolvimento de estratégias de resistência e enfrentamento contra os mecanismos de controle e a colonização dos afetos impostos pelo mundo organizacional. Palavras-chave: Geração Y -Sociedade de Controle -Controle Organizacional. This paper investigates the consequences of the new coniguration of control over the organizational processes from its proposal of restoration with the arrival of Generation Y in the companies. For such purpose, we conducted a content analysis of ten interviews carried out with young people. It was noticed that there is a big difference between the internalization of control and the internalization of lexibility. The need for stability is seen as a private matter, in response to the company's lexibility. Whilst work is seen not only as a moral and economic obligation but also as part of life, which implies recognition and emotional satisfaction. This perspective is the starting point for the development of strategies of resistance and confrontation against the mechanisms of control and colonization of affects imposed by the organizational world. As mudanças tecnológicas e sua relação com o monitoramento e controle social são cada vez mais recorrentes nas sociedades contemporâneas e conectam-se com importantes transformações sociais. O foco sobre a presença de tecnologias no espaço societário torna possível uma diversidade de posições analíticas. A tecnologia abriga e concretiza um modo de pensamento e constitui um ângulo privilegiado para fazer emergir as visibilidades e invisibilidades de uma época. Também pode funcionar como ponto de partida para uma investigação acerca do funcionamento do poder na atualidade. As novas tecnologias têm como um de seus efeitos a sensação de contínua visibilidade,
doi:10.5007/2178-4582.2014v48n1p154 fatcat:jqeqchtat5cgvnzhnemraur7cq