Registro eletromiográfico do fenômeno de strümpell aplicado ao diagnóstico da síndrome piramidal

José L. Alonso
1990 Arquivos de Neuro-Psiquiatria  
Depois de observar há vários anos que o registro eletromiográfico (BMG) do fenômeno de Strümpell (FS) é útil para diagnosticar síndromes piramidais, a partir de março-1987, o autor passou a pesquisar o FS sistematicamente durante a EMG dos músculos tibials anteriores. Realiza esse registro com eletrodo concêntrico de agulha e calibração de 0,05 a 0,2mV e 1s por divisão. Ao paciente, em decúbito dorsal, é solicitado realizar extensão vagarosa e completa da coxa. O FS positivo caracteriza-se por
more » ... caracteriza-se por EMG de contração tônica involuntária, de amplitude crescente, do músculo tibial anterior, simultaneamente à extensão da coxa. Com a finalidade de sistematizar a EMG dessa sincinesia e de avaliar sua utilidade no diagnóstico da síndrome piramidal, o autor revisou os 579 relatórios de EMG realizados a partir de março-1987. Foram encontrados 26 (4,49%) relatórios de pacientes com FS positivo, que serviu para estabelecer ou confirmar que esses pacientes apresentavam síndromes piramidais. Em 20 pessoas de idade parecida e sem sinais de liberação piramidal, a pesquisa do FS se acompanhava de silêncio eletromiográfico (90%) ou de algumas contrações clônicas (10%) do tibial anterior. O autor recomenda a inclusão da pesquisa de FS no exame EMG convencional dos tibials anteriores, especialmente em casos de esclerose lateral amiotrófica e frente a síndromes mielorradiculares ou medulares.
doi:10.1590/s0004-282x1990000200009 pmid:2175596 fatcat:vjhvs5zeyzeffna5ze4ricz6cm