A Educação Contextualizada para a convivência com o Semiárido Brasileiro como uma prática emancipadora

Luana Patricia Costa Silva, Albertina Maria Ribeiro Brito de Araujo, Alexandre Eduardo de Araujo
2018 Revista Brasileira de Educação do Campo  
RESUMO. Este trabalho tem como principal objetivo elucidar práticas pedagógicas que esboçam uma relação de Educação para Convivência com o Semiárido Brasileiro, a partir da experiência da Escola Plínio Lemos -Escola da Terra, localizada no assentamento Zé Marcolino, Prata -PB. Esse processo foi consolidado frente a uma proposta metodológica de abordagem qualitativa e a partir da pesquisa participante, pautada nos estudos de Brandão (2002 Brandão ( , 2006 . As proposituras encontradas na
more » ... ontradas na pesquisa emergem da luta por uma escola do campo, com a proatividade das mães e se materializa frente à construção de uma escola que passa a consolidar propostas pedagógicas pautadas na Educação para Convivência com o Semiárido Brasileiro. Estas propostas são visualizadas na prática das educadoras que possibilitam um contexto educativo pautado no ensinar e aprender coletivos, por meio de intercâmbios, gincanas e contextualizações, frente à realidade dos sujeitos envolvidos no processo educativo. Desta forma, foi possível identificar ações emancipadoras que descortinam os estereótipos destinados às regiões Semiáridas e aos seus sujeitos, na medida em que passam a ressignificar suas identidades e construir uma nova concepção educativa, pautada na emancipação e na autonomia. Palavras-chave: Educação Contextualizada, Semiárido, Educação do Campo.
doi:10.20873/uft.2525-4863.2018v3n1p104 fatcat:e7huzdpxjbcalansgmyvs3as7e