ESTUDO DE SELEÇÃO DA COMUNIDADE INFESTANTE POR HERBICIDAS UTILIZANDO TÉCNICAS DE ANÁLISE MULTIVARIADA

Diego Abduch Miranda, Renata Thaysa Da Silva Santos, Allan Lopes Bacha, Juliana De Souza Rodrigues, Pedro Luis da Costa Aguiar Alves, Marco Antonio Kuva
2020 Revista Brasileira de Herbicidas  
Para a tomada de decisão sobre qual estratégia é melhor para manejo de plantas daninhas podem ser usadas ferramentas estatísticas, como análise multivariada, principalmente quando se dispõe de quantidade elevada de dados. Assim, objetivou-se avaliar a viabilidade da utilização da análise multivariada para estudos de seleção da flora de plantas daninhas em decorrência da aplicação de diferentes herbicidas. O experimento foi conduzido em campo, em delineamento experimental blocos ao acaso, com
more » ... os ao acaso, com quatro repetições, e a área foi dividida em 32 parcelas com 3 x 5 metros de comprimento, com 8 parcelas por bloco. Os tratamentos experimentais foram: 1-glifosato; 2- 2,4D; 3- glifosato + 2,4D; 4- carfentrazone-ethyl; 5- glifosato + carfentrazone-ethyl; 6- haloxyfop-methyl; 7- cletodim; 8- glufosinato de amônio. Foram feitos os levantamentos da comunidade infestante em cada parcela antes da aplicação e aos 30 dias após a aplicação dos tratamentos. Os dados foram submetidos à análise de agrupamento e componentes principais. As espécies de plantas daninhas mais discriminantes foram Alternanthera tenella e Commelina benghalensis, seguidas das gramíneas Panicum maximum, Cenchrus echinatus e Eleusine indica. Os resultados da análise de agrupamento foram bastante similares àqueles obtidos pela análise dos componentes principais. As técnicas de estatística multivariada foram capazes de agrupar tratamentos químicos de acordo com a composição específica independentemente do índice fitossociológico considerado.
doi:10.7824/rbh.v19i2.688 fatcat:xwwyghobk5hqpiejmh5fmgdv2y