Questões Transversais-Revista de Epistemologias da Comunicação A história das Ciências da Informação e da Comunicação na França: O caso das origens literárias das CIC 1

Robert Boure
unpublished
The history of the Information and Communication Sciences in France: The case of their literary origins Resumo A que pode servir a história das Ciências da Informação e da Comunicação (CIC)? É tal per-gunta que este artigo tenta responder através de dois capítulos publicados em duas edições de Questions de Communication. No primeiro, indica-se, a partir de critérios sociais e inte-lectuais, como responder uma pergunta sempre presente: as CIC têm uma origem literária? Noutro, dedicamo-nos às
more » ... órias disciplinares, espontâneas ou oficiais. Palavras-chave: Ciências da Informação e Comunicação, institucionalização, estudos literários. Abstract What can the history of the Information and Communication Sciences be good for? This is the question that this article tries to answer in two chapters published in two issues of Questions de Communication. In the first one of them it indicates, based on social and intellectual criteria, how one can answer an ever present question, viz. do the Information and Communication Sciences have a literary origin? The other one is devoted to the spontaneous or official histories of the disciplines. 1 Conhecer e compreender o passado permite pensar e agir no presente, sobretudo com relação às questões ainda relevantes 2. Atualmente, nas Ciências da Informação e da Comunicação (CIC), essas questões não são poucas, e algu-mas já resultaram em respostas. Algumas delas são gerais: 1 Este artigo é uma tradução de Robert Boure, 2007, «L'histoire des sciences de l'information et de la communication (2)», Questions de communication, 11, p. 257-287. Disponível em: http://questionsde-communication.revues.org/7358. Agradecemos à revista e ao autor pela colaboração com nossa Revista. Tradução: Edu Jacques, doutorando do PPGCC-Unisinos. 2 Este artigo faz parte de uma crônica cujo objeto é responder, através de alguns exemplos significativos, uma questão central que podemos resumir assim: o que a história das Ciências da Informação e da Comuni-cação, exercício largamente "gratuito" em termos de benefícios simbóli-cos em razão do escasso interesse que parece provocar no campo, pode ensinar de "útil" aos atuais envolvidos? • Por que, como e em quais contextos cognitivos e sociais as CIC se constituíram como disciplina acadêmica? • Qual é o mercado científico ou, especificamente, in-telectual da informação e da comunicação antes de seu reconhecimento oficial? • Em que a interdisciplinaridade reivindica ser funda-dora e, de certa forma, "performativa"? • Como explicar a ligação, raramente observada fora da França, entre a Informação enquanto ciência da Informação anglo-saxônica e a Comunicação, ou, se preferirmos uma versão mais controversa, podemos nos contentar com respostas sociais e/ou científi-cas fornecidas por aqueles que já se interessaram por essa questão, como Jean Meyriat (1978, 1981, 1985) e Robert Escarpit (1973, 1976), ao consi-derarmos apenas duas contribuições reconhecidas como "históricas"?
fatcat:xsw5rzxlmjhjho6hgg5mugw444