STRUCTURE, MATHEMATICAL VARIABLE AND VALIDATION ON THE FIELDS AND WEAPONS OF THE COMPETITION MODEL

José Celso Contador
2009 RAI: Revista de Administração e Inovação  
Resumo O modelo de campos e armas da competição foi publicado, até agora, como referencial teórico de muitos estudos, portanto de forma fragmentada. Devido ao grau de consolidação que atingiu, é o momento de publicá-lo na íntegra, a fim de lançá-lo à discussão na comunidade científica da área de estratégia. É um modelo da Teoria da Competitividade, validado cientificamente, que, por ser qualitativo e quantitativo, tem vantagens em relação ao modelo de Porter, RBV e Balanced Scorecard. Ele
more » ... de uma idéia simples: separar, de acordo com o interesse do cliente, as chamadas vantagens competitivas, distinguindo as que lhe interessam das que não lhe interessam. As primeiras referem-se aos campos da competição, e as segundas, às armas da competição. Os campos da competição estão relacionados à estratégia competitiva de negócio, e as armas da competição, às estratégias competitivas operacionais. No primeiro artigo da série foram expostos vários conceitos sobre o modelo CAC. Mas eles foram tratados isoladamente. Neste, que é o segundo artigo, serão apresentadas a estrutura do modelo, as suas variáveis matemáticas e a sua validação científica. O terceiro artigo tratará do processo de formulação da estratégia competitiva. Palavras-chave: Campos e armas da competição, completude, consistência, filosofia da Ciência, metodologia científica, teoria da Competitividade, validação. RAI -Revista de Administração e Inovação Abstract Up to now, the Fields and Weapons of the Competition Model has been publicized as a theoretical framework for many studies and, as such, it has appeared in a fragmented manner. Due to the level of consolidation the model has achieved, now is the time to present it integrally, so as to expose it to the appreciation of the scientific community dedicated to Corporate Strategy. Belonging to the Competitiveness theory and having scientific validity, the model is both qualitative and quantitative, and therefore presents some advantages over Porter's model, as well as over the RBV and the Balanced Scorecard models. A simple idea has originated it: according to the customer's interest, separating the so-called competitive advantages, so as to sort out those that interest him/her from those that do not. The first group consists of the fields of the competition; the latter corresponds to the weapons of the competition. The fields of the competition relate to the business´ competitive strategy, and the weapons of the competition related to the operational competitive strategies. This is the second of a series of three articles.
doi:10.5585/rai.v5i3.192 fatcat:4lx7rwgjenhijktyowwwzy6ojm