Fatores associados ao tratamento não medicamentoso por pacientes hipertensos / Factors associated with non-drug treatment by hypertensive patients

Ana Luiza Nascimento, Patriny Aquino Lima, João Bosco Costa, Wellington Danilo Soares, André Fabricio Pereira Da Cruz
2021 Brazilian Journal of Development  
RESUMO Objetivo: O estudo teve como objetivo avaliar os fatores associados à adesão ao tratamento não farmacológico por pacientes hipertensos. Materiais e métodos: Esta pesquisa tratou-se de um estudo de caráter descritivo, de corte transversal, com análises quantitativas de campo. A pesquisa ocorreu na cidade de Montes Claros, situada no norte de Minas Gerais. A população foi constituída por pacientes de Unidades Básicas de Saúde da cidade, selecionadas por sorteio. A amostra foi composta por
more » ... a foi composta por 211 participantes hipertensos de ambos os gêneros, selecionados de forma aleatória. Para a realização da coleta de dados, foi utilizado um questionário com perguntas diretas e objetivas elaborado pelos pesquisadores, com supervisão do orientador. As perguntas objetivaram o levantamento de dados relacionados com os interesses dessa pesquisa. Resultados: os resultados mostraram que a maior parte dos entrevistados (47%) não aderem ao tratamento não medicamentoso, 41% adesão parcial e somente 12% relatarm adesão total. Conclusão: Conclui-se que a adesão ao tratamento não medicamento ainda apresenta uma prática pouco adotada entre os pacientes hipertensos, percebe-se que existe a necessidade de buscar estratégias para o aumento da adesão ao tratamento da população estudada. Palavras-chave: Hipertensão, Tratamento não medicamentoso, Adesão ao Tratamento. ABSTRACT Objective: the study aimed to assess factors associated with adherence to nonpharmacological treatment by hypertensive patients. Materials and methods: This research was a descriptive, cross-sectional study with quantitative field analysis. The research took place in the city of Montes Claros, located in the north of Minas Gerais. The population consisted of patients from Basic Health Units in the city, selected by lot. The sample consisted of 211 hypertensive participants of both genders, selected at random. For data collection, a questionnaire was used with direct and objective questions prepared by the researchers, under the supervision of the advisor. The questions aimed to collect data related to the interests of this research. Results: the results showed that the majority of respondents (47%) did not adhere to non-drug treatment, 41% partial adherence and only 12% reported total adherence. Conclusion: It is concluded that adherence to non-drug treatment still has a little adopted practice among hypertensive patients, it is clear that there is a need to seek strategies to increase adherence to treatment in the studied population. A hipertensão arterial sistêmica (HAS) é considerada como um dos principais fatores de risco modificáveis, apresenta elevada prevalência e baixos percentuais de controle com estado clínico multifatorial, definida por níveis altos e sustentados da pressão arterial (PA). Relaciona-se constantemente, a modificações funcionais e/ou estruturais em órgãos-alvo (coração, encéfalo, rins e artérias periféricas) e a variações metabólicas, com consequência a elevação do risco de acontecimentos cardiovasculares letais e não letais 1 . Brazilian Journal of Development
doi:10.34117/bjdv7n4-315 fatcat:xjd32qmvtfamzlwhywbunwlrgu