Qualidade de Vida no Contexto Migratório: Um Estudo com Imigrantes Africanos Residentes em João Pessoa - PB, Brasil

L.M.S. Barreto, M.P.L. Coutinho, C.G. Ribeiro
2009 Mudanças - Psicologia da Saúde  
Resumo A qualidade de vida estudada nesta investigação abrange um conceito polissêmico, que reflete significados e conhecimentos, experiências e valores individuais e coletivos, em diferentes épocas, espaços e histórias. Este conceito ratifica o da Organização Mundial de Saúde (OMS) que o preconiza como a percepção do indivíduo quanto a seu posicionamento no contexto cultural e nos sistemas de valores no qual se insere, utilizando seus objetivos, expectativas, preocupações, padrões, como
more » ... adrões, como referência. Nesse sentido é mister estudar este fenômeno no contexto da migração, pois em geral, os imigrantes são obrigados a enfrentar situações de isolamento, incompreensão, nova cultura, novos hábitos e muitas vezes a hostilidade, insegurança e a indiferença da população. Esta investigação objetivou estudar a qualidade de vida dos migrantes africanos residentes em João Pessoa-PB. Brasil. Utilizou-se como instrumento a escala de mensuração da qualidade de vida WHOQOL-bref. Participaram da pesquisa 102 imigrantes africanos com idades entre 18 e 35 anos, a maioria do sexo masculino (53,8%), solteiros (78,8%) e estudantes (82,7%). Os resultados apontaram, no domínio geral, um nível alto no que tange aos quatro domínios (X= 3,87 DP=0,66). A avaliação foi mais alta nos domínios psicológico e físico (X = 4, l4 e DP = 0,48; X = 3,87 e DP = 0,45), respectivamente. Verificou-se que, apesar das dificuldades encontradas no processo migratório, os resultados demonstraram bons níveis de qualidade de vida. Palavras-chave: Imigração Africana. Qualidade de vida. Quality of life in the migratory context: a study with African immigrants living in João Abstract The quality of life studied in this investigation covers a polissemic concept, that reflects meanings and knowledge, experiences and values, both individual and collective, in different times, places and histories. This concept ratifies the World Health Organization's (WHO) which advocates it as the individual perception of his/her place in the cultural context and in the system of values in which he/she is inserted, using their objectives, expectations, concerns, patterns, as a reference. In this sense it is important to study the phenomenon in the migration context, for, in general, migrants are forced to face isolation, incomprehension, new culture and habits, and many times hostile and insecure situations and indifference from the population. This investigation aimed at studying the Quality of Life of African immigrants living in João Pessoa, PB, Brazil. The instrument used to assess the quality of life was the WHOQOL-bref scale. A total of 102 African immigrants participated in the study, with ages raging from 18 to 35 years, most of them male (53,8%), single (78,8%), and students (82,7%). Results show a high level in the general domain concerning the four domains (X= 3,87 DP=0,66). The evaluation was higher in the psychological and physical domains (X = 4, l4 and DP = 0,48; X = 3,87 and DP = 0,45), respectively. We discovered that, despite the difficulties encountered in the migratory process, the results show good quality of life levels. Calidad de vida en el contexto migratorio: un estudio con inmigrantes africanos que viven en João Pessoa, PB, Brasil Resumen La calidad de vida estudiada en esta investigación incluye un concepto polisémico, que refleja significados y conocimientos, experiencias y valores, tanto individuales como colectivos, en diferentes épocas, espacios e historias. Este concepto ratifica el de la Organización Mundial de Salud (OMS) que lo recomienda como la percepción del individuo sobre su posición en el contexto cultural y en los sistemas de valores en el cual se inserta, utilizando como referencia sus mismos objetivos, expectativas, preocupaciones y estándares. En ese sentido es preciso estudiar este fenómeno en el contexto de la migración, ya que por lo general os inmigrantes son forzados a enfrentar situaciones de aisla-
doi:10.15603/2176-1019/mud.v17n2p116-122 fatcat:4aksgl3tffh2voa7kamqjrtp6e