OS «BUDDENBROOK», DE THOMAS MANN

Micaela Da Silva Marques Moura
2019
Portugal Prémio Nobel em 1929, Thomas Mann (1875-1955) publicou este romance em 1901. O livro retrata a vida de uma família alemã burguesa ao longo de quatro gerações no séc. XIX (1835-1877). O título completo da obra Os Buddenbrook -Declínio de Uma família desvenda o essencial do enredo: a decadência de uma família plurigeracional, cuja primeira geração -que equivale ao apogeué sucedida por outras três que sofrem uma decadência biológica, psicológica, económica e social. Com Johann Buddenbrook
more » ... Johann Buddenbrook Sénior o negócio familiar, uma empresa de cereais, atinge o seu auge e a família consolida a sua imagem social. A partir do filho Jean o capital da firma começa a diminuir; os netos Thomas, Tony, Christian e Clara acentuam o declínio económico e financeiro e com o bisneto Hanno a família extingue-se. A obra está marcada por um largo espectro linguístico, que vai desde o dialecto bávaro ao sociolecto dos grandes comerciantes lübeckianos. No entanto, domina o alto-alemão -a língua primária da alta burguesia-, o baixo-alemão -o idioma original da Alemanha setentrional e falado por toda a cidade de Lübecke o francês -a língua franca da alta sociedade europeia, estes dois últimos utilizados sobretudo pelos vários membros da família Buddenbrook das duas primeiras gerações. Na minha opinião o tratamento destes níveis linguísticos na tradução portuguesa é um dos aspectos que mais valoriza a recente tradução para 1 Mann, Thomas, OS BUDDENBROOK, 1.ª edição 2011, trad. Gilda Encarnação Lopes, Publicações D.Quixote.
doi:10.34630/polissema.v0i12.3083 fatcat:x5vmvfxtybgndiohv76g7orouq