A ENFERMAGEM DIANTE DA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER: UMA REFLEXÃO SOBRE OS DESCONHECIMENTOS DO PROFISSIONAL

Steffani Aparecida dos Santos Fernandes
2021 Revista Ibero-Americana de Humanidades, Ciências e Educação  
RESUMO: A violência de gênero ou violência doméstica contra a mulher tem atingido números assustadores em todo o país. Desde a vitória da biofarmacêutica Maria da Penha que levou o Estado a réu da corte interamericana devido à impunidade contra o seu caso após sofrer duas tentativas de homicídio, infelizmente o número de casos de feminicídio tem-se tornado cada dia maiores, e, em contrapartida, as ações legais e de promoção e prevenção não têm mostrado eficácia no combate a este subtipo de
more » ... ste subtipo de violência, de forma a alarmar a necessidade de revisão sobre o porquê do pequeno número de ações preventivas por parte da saúde e da não exigência das instituições sobre a notificação compulsória, que é obrigatória a todo profissional de saúde que se depare com casos suspeitos ou confirmados de violência interpessoal. Palavras-chave: Mulheres. Violência de Gênero. Notificação. ABSTRACT: Gender-based violence or domestic violence against women has scary targets across the country. Since the victory over biopharmaceuticals, the process of increasing violence against women and violence against domestic violence has been faced by all. From then on, the fight against violence and the fight against death is not necessary for the fight against violence and the prevention of the disease. On compulsory notification, which is mandatory for any health professional who comes across suspected or confirmed cases of interpersonal violence.
doi:10.29327/217514.7.1-8 fatcat:irn2zemdorg3xdj5vsjm2tecae