Programas e orientações curriculares nos anos iniciais: estudo de caso dos colégios de aplicação no sul do Brasil

Edson Souza de Azevedo, Beatriz Oliveira Pereira, César Augusto Sá
2010 Revista Iberoamericana de Educación  
Neste estudo tivemos como objetivo compreender a percepção dos professores relativamente à organização e sistematização dos conteúdos programáticos da educação física nos anos iniciais, estudo de carácter descritivo interpretativo, numa abordagem qualitativa. Amostra formada por 12 professores de educação física, de três colégios de aplicação da região sul do Brasil, inquiridos no ano letivo de 2007 através de entrevistas semi-estruturadas. No processo de análise e discussão dos resultados, as
more » ... espostas foram submetidas à análise de conteúdo. Adotamos a categorização por via indutiva. Definimos as seguintes áreas de análise: escolar, social, e científico-pedagógica. As categorias assentam nos aspectos vinculados às orientações e à articulação curricular; planejamento, organização e sistematização dos conteúdos; demarcação pedagógica. Infere-se, pelos resultados obtidos, a preocupação dos professores em redimensionar as suas propostas e práticas pedagógicas, numa perspectiva interdisciplinar. Julgamos existir precária transferibilidade de saberes inerentes à docência da educação física neste nível de ensino. No que diz respeito aos programas e orientações curriculares, o recente ingresso dos alunos aos seis anos de idade no ensino fundamental faz com que os professores concebam os programas ainda em fase de [re]estruturação, procurando atender a esta nova realidade educativa. As escolas estudadas adotam o programa escolar para a educação física em concordância com as suas potencialidades pedagógicas, administrativas e estruturas físicas, atendendo com dificuldades as propostas normativas ministeriais.
doi:10.35362/rie5321747 fatcat:7hzan7k24vaobljjlqg7ukfmcu