UTOPIA LITERÁRIA ESPANHOLA: CRONOLOGIA DE UMA FUGA

Juan Ignacio JURADO-CENTURIÓN
2017 Revista Graphos  
A utopia é um desejo endémico da humanidade; desde o começo dos tempos o homem tem projetado a sua inquietação por um mundo melhor por meio das artes plásticas, da filosofia, da literatura, etc. sem que por isso esses artistas sejam hoje reconhecidos como mentores do pensamento utópico. A consolidação desse pensamento vai se produzir no Humanismo, principalmente a partir da obra prima de Thomas More. Ela será seguida de uma infinidade de publicações que vão aportando ao tema inovações de acordo
more » ... com a época em que foram redigidas. Elas conformaram o corpus de um gênero que até hoje não deixa de crescer diversificando-se em novas visões entre distópicas e utópicas que trouxeram novas temáticas como a tecnologia, a psicologia ou as questões meio ambientais. Contudo ao longo da história da literatura, numerosos escritores têm desenhado, têm projetado um mundo melhor sem que por isso sejam autores considerados escritores utópicos. Este trabalho, dentro dos limites da literatura espanhola, pretende aproximar o leitor de alguns desses textos e analisar eles desde a perspectiva do imaginário utópico que de forma implícita todos eles participam. Autores como o monarca Alfonso X, Antônio de Guevara ou José de Espronceda estarão entre os autores revisitados.
doi:10.22478/ufpb.1516-1536.2017v19n3.37756 fatcat:nfhufur7qfdazki3lcgb6enl74