Dez anos da clínica fitossanitária da UFLA - freqüência da ocorrência de patógenos, sintomas e principais hospedeiros

Viviane Talamini, Edson Ampélio Pozza, Paulo Estevão de Souza, Daniel Garcia Júnior, Hilário Antônio de Castro, Ricardo Magela de Souza, Mário Sobral de Abreu
2003 Ciência e Agrotecnologia  
Com o presente trabalho objetivou-se analisar os diagnósticos realizados na Clínica Fitossanitária do Departamento de Fitopatologia da Universidade Federal de Lavras, no período de 1990 a 1999. Foram analisadas 85 espécies de hospedeiros, num total de 1429 amostras. Os fungos, com 70,5%, as bactérias, com 12,9% e as viroses, com 1,2%, foram os agentes etiológicos de doenças bióticas encontrados com maior freqüência. A deficiência nutricional e a fitotoxidez representaram 15,4%. O fungo de maior
more » ... %. O fungo de maior ocorrência foi o gênero Fusarium, associado a 25,5% das doenças, seguido de Colletotrichum (16%), Rhizoctonia (11%), Alternaria (5%), Cercospora (4%), espécies do grupo Helminthosporium (4%) e Phoma (3,5%). Os demais gêneros de fungos representaram 32% das amostras. Entre os agentes etiológicos bacterianos, destacou-se o gênero Erwinia, com 35% das amostras, seguida pelos gêneros Streptomyces (30%), Ralstonia (13,5%), Pseudomonas (11,5%), Xanthomonas (9,5%) e Agrobacterium (0,5%). As manchas foliares foram os sintomas de maior ocorrência, encontrados em 40% das amostras recebidas, seguidas das murchas (22%), cancros e sarnas (17%), podridões (14%) e tombamento (3%). Outros sintomas totalizaram 4% das amostras recebidas. Entre os hospedeiros, as hortaliças destacaram-se com 27% das ocorrências, os grãos, com 24%, as frutíferas tropicais, com 17%, as ornamentais, com 15%, as frutíferas temperadas, com 3%, forrageiras, com 2%, oleaginosas, com 2% e outros, com 10%.
doi:10.1590/s1413-70542003000100008 fatcat:46vm6dcejnhj3kf62d7mxnalcm