Da Homossexualidade ao Homo Sexualis

Antonio Quinet
2016 Trivium Estudos Interdisciplinares  
Resumo Os termos heterossexualidade e homossexualidade não são conceitos psicanalíticos. Para abordálos, devemos recorrer às fórmulas da sexuação em Lacan e aos conceitos de homo sexualis e heteridade. Neste artigo, desenvolvemos o que Lacan designou como "hommesexualité" e que traduz como "Homo Sexualis", que é o amor narcísico, o almor, como ele mostra no Seminário XX, Mais, Ainda. Palavras-chave: HOMOSSEXUALIDADE; HETEROSSEXUALIDADE; HOMOSEXUALIS; HETERIDADE; ORIENTAÇÃO SEXUAL. Abstract The
more » ... XUAL. Abstract The terms heterosexuality and homosexuality are not psychoanalytic concepts. To discuss them we must resort to the formulas of sexuation in Lacan sexuation formulations and homo sexualis and heterity concepts. In this article we develop what Lacan referred to as "hommesexualité", which translates as "Homo Sexualis", which is narcissistic love, as Seminary XX, Encore, shows. Para Freud, a homossexualidade é um mistério. E, na verdade, o mistério é um dos nomes do real -ele não pode ser dito e é impossível de ser escrito. Em seu texto "O eu e o isso", ele se refere a "pré-disposições" que podem ser masculinas e femininas em cada ser humano e é a partir daí que cada um entra no complexo de Édipo e suas relações libidinais: tendo a mãe como objeto sexual e sendo um objeto sexual para o pai. Isto serve tanto para os meninos quanto para as meninas. É a partir daí que haverá uma "consolidação" da escolha preferencial sexual. Mas todos os seres falantes, diz ele, um dia tiveram uma escolha homossexual e ela permanece presente para sempre uma vez que nas coisas do Inconsciente nada se perde, nada se apaga, podendo, no entanto, ser transformado. Daí que a homossexualidade de cada um tenha diferentes destinos: praticada, recalcada ou sublimada. No caminho da sublimação da homossexualidade, encontra-se a identificação com o outro do mesmo sexo que nada impede de ser transformada em amor, assim como é essa sublimação que faz, ainda segundo Freud, da homossexualidade o cimento dos laços sociaisé, portanto, a base libidinal da sociedade. Trata-se aqui também, podemos dizer, da * Psicanalista, doutor em filosofia e dramaturgo, AME da Escola de Psicanálise dos Fóruns do Campo Lacaniano, pesquisador convidado do Instituto de Psiquiatria (UFRJ), diretor da Cia. Inconsciente em Cena (RJ) e professor dos Programas de Pós-graduação em Psicanálise, Saúde e Sociedade da Universidade Veiga de Almeida. End: Rua Joaquim Campos Porto, 395 -Jardim Botânico, Rio de Janeiro -RJ, CEP: 22460-190.
doi:10.18379/2176-4891.2016v2p.117 fatcat:k6y3vhjghrgg3hq5i6art575sq