Empresas e ditadura civil-militar brasileira: os editoriais do jornal Folha de S. Paulo em uma perspectiva histórica
Corporations and the Brazilian civil-military dictatorship: the editorials of Folha de S. Paulo newspaper from a historical perspective

Cynthia Adrielle da Silva Santos, Alessandra Costa
2022 Cadernos EBAPE.BR  
Resumo Em alinhamento com os estudos organizacionais históricos (Decker, Hassard, & Rowlinson, 2021; Maclean, Harvey, & Clegg, 2016) e buscando uma reorientação geográfica mais ao sul global, no foco nas pesquisas históricas e em estudos organizacionais e de gestão (A. S. M. Costa & Wanderley, 2021; Wanderley & A. Barros, 2019), este artigo tem como objetivo compreender o posicionamento ideológico e a atuação político-discursiva do jornal Folha de S. Paulo no período inicial da ditadura
more » ... litar brasileira (1964-1985). Para tanto, construiu-se um referencial teórico sustentado por duas correntes historiográficas (Empresariado e Ditadura; História e Imprensa) e pelos conceitos de discurso, ideologia e poder articulados pela análise crítica de discurso. Em termos de fontes documentais, foram coletados 112 editoriais diários, publicados de janeiro a junho de 1964 e disponíveis no arquivo histórico da empresa pesquisada. Para a realização da análise dos dados coletados, foram utilizados o aporte teórico-metodológico do modelo tridimensional de Norman Fairclough (2016) e a sua proposta de utilização do modelo de análise de estratégias de construções ideológicas de J. B. Thompson (2011). Como resultado, foi possível identificar três momentos na trajetória de construção discursiva do jornal Folha de S. Paulo em relação ao golpe militar de 1964 no Brasil: 1) significativa contribuição para a desestabilização do governo democrático do presidente João Goulart; 2) forte alinhamento com o golpe militar e seus desdobramentos imediatos; e 3) apoio ao posterior governo Castelo Branco, mas já com a enunciação de algumas ressalvas. Por fim, é possível afirmar que essa organização jornalística atuou fortemente não apenas como instrumento de informação, mas, principalmente, como produtora e reprodutora de discursos específicos em prol de determinado grupo social e de seus atos ditatoriais subsequentes. Diante desse quadro, tornam-se cada vez mais necessárias pesquisas históricas sobre as relações políticas e socioeconômicas entre empresas, governo e sociedade ao longo do tempo e seus desdobramentos na atualidade.
doi:10.1590/1679-395120210181 fatcat:a5pgx4qazrcmzpfmy25p4eczqi