Modificações na angulação coronária após implante de suporte vascular bioabsorvível e de stents de cromo-cobalto e aço inoxidável

Mateus Veloso e Silva, J. Ribamar Costa Jr., Alexandre Abizaid, Rodolfo Staico, Danillo Taiguara, Tarcísio Campostrini Borghi Jr., Ricardo Costa, Daniel Chamié, Amanda G. M. R. Sousa, J. Eduardo Sousa
2013 Revista Brasileira de Cardiologia Invasiva  
RESUMO Introdução: A conformabilidade do stent, definida como a adap tação da prótese à forma natural do vaso, é a principal responsável pelas alterações geométricas produzidas após o implante do dispositivo, sendo influenciada pelo material e pelo desenho do stent. Ela pode ser aferida medindose as mo dificações da curvatura e a angulação do segmento tratado após o implante do stent. O objetivo deste estudo foi comparar as mudanças na angulação coronária após implante do suporte vascular
more » ... orvível (SVB) e das plataformas metálicas de cromocobalto e aço inoxidável, utilizadas em stents farma cológicos de segunda geração. Métodos: Foram incluídos, nesta análise retrospectiva, 50 pacientes com lesões únicas, de novo, em coronárias nativas, com diâmetro entre 2,5 e 3,5 mm e extensão de até 23 mm. Vinte e cinco pacientes foram tratados com SVB e 25 pacientes com plataformas metálicas de cromocobalto (n = 12) ou de aço inoxidável (n = 13). A angulação foi medida usando um software de angiografia coronária quantitativa dedicado. Resultados: A angulação do vaso modificouse significativamente após o implante dos dispositivos. No grupo submetido ao implante de plataformas metálicas, houve maior modificação do ângulo coronário quando comparado ao tratado com SVB (41,6% vs. 14,9%; P < 0,01). Quando observado o comportamento do SVB e das diferentes plataformas metálicas, a alteração do ângulo coronário foi maior para as plataformas de aço ino xidável, seguida das plataformas de cromocobalto e os SVB (53,7% vs. 28,5% vs. 14,9%; P < 0,01). Conclusões: Nesta ABSTRACT Changes in Coronary Angulation After Bioresorbable Vascular Scaffold and Cobalt-Chromium and Stainless Steel Stent Implantation Background: The conformability of the stent, defined as the adaptation of the prosthesis to the natural shape of the vessel, is the major cause of geometrical changes after stenting and is influenced by the stent material and design. It may be assessed by measuring changes in the curvature and the angulation of the treated segment after stent implantation. The objective of this study was to compare changes in coronary angulation after implantation of the bioresorbable vascular scaffold (BVS) and cobaltchromium and stainless steel metal platforms used in secondgeneration drugeluting stents. Methods: In this retrospective analysis, 50 patients with single de novo lesions in native coronary arteries and diameter between 2.5 and 3.5 mm and length up to 23 mm were included. Twentyfive patients were treated with BVS and 25 patients were treated with cobaltchromium (n = 12) or stainless steel (n = 13) platforms. Angulation was measured using a dedicated quanti tative angiography analysis software. Results: Vessel angulation significantly changed after device implantation. In the group submitted to the implantation of metal platforms there was greater coronary angulation change when compared to the group treated with BVS (41.6% vs. 14.9%; P < 0.01). When we analyzed the performance of the BVS and the different metal platforms, coronary angulation change was greater for
doi:10.1590/s2179-83972013000400006 fatcat:6glzqfwcmbadjix7l45sqotthi