O sobreaquecimento das cidades: causas e medidas para a mitigação da ilha de calor de Lisboa

António Lopes
2008 Territorium: Revista Portuguesa de riscos, prevenção e segurança  
RESUMO As ilhas de calor urbano (ICU) são o exemplo mais evidente de modificações climáticas inadvertidamente provocadas pelo homem, tendo sido observadas em praticamente todas as cidades do mundo. Este padrão térmico sugere a existência de uma cidade quente rodeada pelo campo mais fresco. A ICU pode ser vista como um recurso energético (em climas frios evitando o consumo excessivo de energia no Inverno), mas também como uma limitação (nos climas quentes), porque pode levar ao consumo de
more » ... o consumo de energia suplementar na refrigeração dos ambientes urbanos. Do ponto de vista económico, os raros estudos sobre o assunto em cidades mediterrânicas mostram que a poupança de energia para aquecimento no Inverno é menor do que os custos do arrefecimento durante o Verão. Neste trabalho são descritos os vários tipos de ilhas de calor urbano, a sua relação com parâmetros de morfologia dos espaços edificados e tamanho das cidades. São apresentadas as modificações do balanço energético em meio urbano, bem como outros factores para explicar a existência, ritmo e intensidade deste padrão térmico nas cidades. Vários estudos desde há 20 anos elaborados por investigadores da área de Geo-ecologia do Centro de Estudos Geográficos da Universidade de Lisboa são apresentados. São ainda descritas algumas medidas gerais para a mitigação da ilha de calor de Lisboa, como contributo para o aumento da eficiência energética na cidade, visando o desenvolvimento urbano sustentado. Palavras-chave: Lisboa; ilha de calor urbano; balanço energético; desenvolvimento sustentado; medidas de mitigação. ABSTRACT Urban heat islands (UHI) are the most obvious example of climatic modifications induced by man, having been observed in most cities of the world. This thermal pattern suggests the existence of a hot city surrounded by cooler rural areas. The UHI can be seen as an energy resource (in cold climates avoiding the excessive consumption of energy in the winter), but also as a limitation (in hot climates), because it can lead to an additional consumption of energy to cool indoor spaces. From an economic point of view few studies about mediterranean cities show that the saving of energy for heating the spaces in the winter is lower than the costs of cooling spaces during the summer. In this work several types of UHI are described. The modifications of radiation and heat balances are summarized to explain the existence, regime and intensity of this thermal pattern. Several studies conducted by researchers of the Geo-ecology group from the Centre for Geographical Studies of the University of Lisbon and measures for the mitigation of the UHI are presented, as a contribution to the increase of the energy efficiency in the city, with the purpose to attain a sustainable urban development. RÉSUMÉ Les îlots de chaleur urbain (ICU) représentent l'exemple le plus évident des changements climatiques provoqués, par inadvertance, par l'homme et ils ont été observés dans presque toutes les villes du monde. Ce modèle 1 Este artigo foi elaborado com base numa apresentação oral durante as "6ª s Jornadas de Climatização" em Outubro de 2006, a convite da Ordem dos Engenheiros. Palavras-chave: Processos de perigosidade, susceptibilidade, vulnerabilidade, gestão de risco, Câmara de Lobos. ABSTRACT The present study approaches the thematic of natural risks in the township of Câmara de Lobos, including a hazard analysis, in which the socioeconomic/structural elements, with a higher degree of exposure, will be identified. The main purpose of this article is to optimize and provide a tool in territorial management policies, throughout the application of a risk and emergency management system.
doi:10.14195/1647-7723_15_4 fatcat:yzzrcqreo5a6dputldasqximei