EVIDÊNCIA DE CONSTRUTO E INVARIÂNCIA FATORIAL DA ESCALA DE ENGAJAMENTO NO TRABALHO EM DIFERENTES ORGANIZAÇÕES NO BRASIL

Nilton Soares Formiga, Universidade Potiguar - UNP, Antonia Wigna de Almeida Ribeiro, Iriane Teresa Araújo, Natália Holanda Mendes Maia Paula, Adriana Manrique Tomé
2020 Psicologia e Saúde em Debate  
RESUMO Na psicologia das organizações e do trabalho, o construto do engajamento no trabalho é compreendido como um estado psicológico ativo que relaciona as emoções como determinantes da satisfação e do prazer do trabalhador na dinâmica organizacional, conduzindo ao envolvimento e dedicação deste. No Brasil, poucos estudos vêm se preocupando com a verificação da qualidade e manutenção de uma medida de engajamento no trabalho em termos temporais. O presente estudo tem como objetivo avaliar a
more » ... etivo avaliar a consistência e invariância da estrutura fatorial da escala de engajamento no trabalho. 569 trabalhadores distribuído em duas amostras distintas, com idades acima de 18 anos, 62 % do sexo feminino, 63% de empresa pública e renda econômica acima de 2.000,00 reais, responderam, através de um link enviado para o e-mail pessoal ou rede social, a escala de engajamento no trabalho e dados sociodemográficos. Observaram-se que, na análise exploratória e confirmatória, os indicadores psicométricos garantiram a consistência e invariância da estrutura bi-fatorial da medida de engajamento para o contexto organizacional. Essa escala não apenas corrobora a capacidade de avaliação do construto, mas também a perspectiva teórica abordada com trabalhadores, contribuindo para a auto-avaliação do papel profissional e a função organizacional do trabalhador na gestão de pessoas. Palavras -chave: Engajamento no Trabalho; Análise Exploratória; Análise Confirmatória. 1 Endereço eletrônico de contato: nilton.soares@unp.br Recebido em 08/01/2020. Aprovado pelo conselho editorial para publicação em 10/02/2020. Rev. Psicol Saúde e Debate. Jul., 2020:6(1): 70-90. ABSTRACT In the psychology of organizations and work, the work engagement construct is been understood as an active psychological state that relates emotions as determinants of worker satisfaction and pleasure in organizational dynamics, leading to the involvement and dedication of the worker. In Brazil, few studies have been worrying about the verification of quality and maintenance of a measure of work engagement in temporal terms. The present study evaluates the consistency and invariance of the factorial structure of the work engagement scale. 569 workers distributed in two distinct samples, aged over 18 years, 62% female, 63% from public companies and economic income above 2,000.00 reais, answered through a link sent to the personal e-mail or their social network the scale of work engagement and sociodemographic data. It was observed that, in the exploratory and confirmatory analysis, the psychometric indicators guaranteed the consistency and invariance of the bi-factorial structure of the measure of engagement for the organizational context. This scale not only corroborates the assessment capacity of the construct, but also the theoretical perspective approached with workers, contributing to the self-evaluation of the professional role and the organizational function of the worker in the management of people.
doi:10.22289/2446-922x.v6n1a6 fatcat:3czzzxnonfhufpsbfps6eletda