Opinião de Estudantes Universitárias sobre Sexo Oral em Relações Heterossexuais

Edilaine Manha Sanches, Luciana Di Lorenzo Teixeira, Oswaldo Martins Rodrigues Júnior
2021 Revista Brasileira de Sexualidade Humana  
RESUMO SANCHES, E. M.; TEIXEIRA, L. L.; RODRIGUES Jr., O. M. Opinião de estudantes universitárias sobre sexo oral em relações heterossexuais. R. B. S. H. 2(1): 1991. Objetivando reconhecer a existência da prática do sexo oro-genital em relacionamento heterossexual entre universitárias de uma faculdade particular da Grande São Paulo, desenvolveu-se um questionário, aplicado a 100 universitárias com idade entre 18 e 30 anos. A grande maioria referiu a prática do sexo oro-genital (82,95%), em
more » ... l (82,95%), em especial como preliminares (70,12%), visando a excitação sexual (56,76%). A prática do "69" (estimulação oro-genital mútua) atingiu 69,01%. A cunilíngua é preferida à felação (54,69% contra 15,62%) pelo prazer obtido ao receber a estimulação oro-genital. As estudantes que referiam não praticar o sexo oro-genital mostravam também certo desconhecimento da sexualidade humana e presença de concepções errôneas (a exemplo de não praticar sexo oral por ser virgem!).
doi:10.35919/rbsh.v2i1.909 fatcat:tems6lxlfzflfjoxvqiwzgdpaq