O Combate à Violência na Perspectiva da Teoria dos Sistemas Vivos

Andre Dias Costa
2020 Revista Brasileira de Ciências Policiais  
Dud RESUMO A proposta do presente estudo é provocar o leitor a repensar o problema da violência sob a perspectiva da Teoria dos Sistemas Vivos. Para isso, discorre-se sobre o paradigma positivista, sua importância para o desenvolvimento da ciência, assim como suas limitações. Em seguida, sintetizam-se alguns elementos da Teoria em referência para, finalmente, lançar um olhar sistêmico sobre o combate à violência. Os procedimentos metodológicos respeitam o paradigma ora adotado, equilibrando
more » ... ese e análise em uma abordagem sistêmica-relacional. Paralelamente, utiliza-se também, dentro da perspectiva de uma pesquisa qualitativa exploratória, ferramentas de pesquisa bibliográfica típicas da análise de conteúdo, abordando a literatura teórica, empírica e metodológica sobre o tema do estudo. Os resultados sugerem que não há solução cartesiana para problemas complexos como o da violência. É necessário enxergar o problema em toda sua complexidade, compreender suas relações com outros sistemas e identificar as causas e consequências de seus fenômenos, elaborando soluções holísticas. Conclui-se que a efetividade no gerenciamento desse problema social depende da transcendência do paradigma positivista e ampliação do conceito de segurança pública, adotando as premissas de que são as relações que definem a existência, e da afirmação que a essência dos sistemas vivos é a auto-organização. Palavras-chave: Violência. Teoria dos Sistemas Vivos. Positivismo. Auto-Organização. Abordagem Sistêmica. Introdução As pessoas formam famílias, tribos, sociedades, nações. Todas essas entidades -das moléculas aos seres humanos e destes aos sistemas sociais -podem ser considerados "todos" no sentido de serem estruturas integradas e também "partes' de "todos" maiores, em níveis superiores de complexidade. De fato, veremos que "partes" e "todos", num sentido absoluto, não existem (CAPRA, 1998, p. 40).
doi:10.31412/rbcp.v10i2.567 fatcat:ahf27qozyvecfc3mrgalu6em6e