Breves comentários sobre algumas obras publicadas em 2018

Ivo Marcos Theis
2019 Revista Brasileira de Desenvolvimento Regional  
Estudos afrolatino-americanos: uma introdução. Trad. M. de Mattos Nogueira; F. Baqueiro Figueiredo. Buenos Aires: CLACSO, 2018. Nas 708 páginas desta coletânea são examinadas diferentes facetas da afro-latinoamericanidade. Abrem-na uma apresentação de Márcia Lima e um artigo introdutório -"a criação de um campo: estudos afro-latino-americanos"assinado pelos organizadores, George Reid Andrews e Alejandro de la Fuente. Seus catorze artigos se distribuem em quatro partes: na primeira, intitulada
more » ... meira, intitulada "desigualdades", comparecem quatro artigos, passando por temas como tráfico de escravos, raça, classe e gênero; na segunda, "política", há três artigos, tratando de assuntos como pensamento político e social afro-latino-americano e democracia racial; na terceira, "cultura", se tem cinco artigos, abarcando questões relativas a literatura, arte, religião e meio ambiente; e, na última parte, "espaços transnacionais", restam dois artigos, ambos sobre aspectos geográficos. Com o apoio do Afro-Latin American Institute, da Harvard University, e de CLACSO, a coletânea inaugura com ousadia um relevante espaço de debates sobre problemas relativos às sociedades periféricas no atual sistema-mundo. ARRUDA, Paula; SILVA, Lúcia Isabel. Conflitos jurídico-políticos na Amazônia e processos de enfrentamento. São Paulo: Ícone Editora, 2018. Recentemente, a Amazônia brasileira acabou deslizando para o centro do debate sobre questões ambientais em escala internacional. A obra aqui em consideração ilumina um de seus aspectos mais relevantes: os conflitos jurídico-políticos. Suas 288 páginas abrigam apenas sete artigos, precedidos por uma apresentação. Eles abarcam problemas diversos, como os direitos humanos (entre os quais, os dos povos indígenas) e os grandes projetos (entre os quais, os de hidrelétricas como Belo Monte). No entanto, une-os a preocupação, já referida, com os conflitos jurídicos e políticos que tem a Amazônia brasileira por palco. Cabe informar que esta oportuna coletânea resulta de estudos realizados entre 2015 e 2016. Para realiza-los, a equipe de investigadores obteve apoio financeiro da CAPES e do DAAD (Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico) no âmbito do Programa PROBRAL. É um belo exemplo de como recursos públicos podem ser investidos na realização de pesquisas baseadas em seriedade científica e orientadas por alguma preocupação social. Vale a leitura!
doi:10.7867/2317-5443.2019v7n1p229-231 fatcat:a7f32e7wsvgsrga3olx5ttlumq