Quão imperfeita é a competição na indústria brasileira?: estimativas de mark up setorial entre 1996 e 2007

Claudio Lucinda, Leandro Meyer
2013 Estudos Econômicos  
O uso de medidas de produtividade na avaliação de políticas públicas baseadas na suposição de concorrência perfeita pode levar a conclusões incorretas sobre a sua eficácia. Nesse sentido, o presente estudo busca analisar quão distante da competição perfeita a indústria de transformação brasileira se encontra. Os resultados apontam que, em média, o preço é 2,41 vezes o custo marginal, rejeitando a validade da hipótese de concorrência perfeita e indicando que análises que não levam em conta tal
more » ... drão de competição geram conclusões errôneas. Os setores florestal e metalúrgico apresentaram os maiores mark ups (3,81 e 2,95 respectivamente), sendo tal conclusão robusta a retornos de escala e formas alternativas de mensuração.
doi:10.1590/s0101-41612013000400003 fatcat:dhdftcjeeveufetq7gpknnvwxm