A educação no pensamento de Antonil: algumas reflexões sobre a obra "Cultura e Opulência do Brasil"

Marta Chaves, Rosangela Celia Faustino
2003 Acta Scientiarum Human and Social Sciences  
RESUMO. Este trabalho tem por objetivo apresentar nossa pesquisa a respeito da obra do padre jesuíta André João Antonil, intitulada Cultura e Opulência do Brasil. Nosso estudo teve como propósito refletir sobre a relação entre trabalho e educação, presente nessa obra. O texto de Antonil, redigido em 1711, explicita qual conteúdo é útil e necessário ao homem que reproduz o trabalho, nos moldes da acumulação, no Brasil-Colônia. O trabalho, realizado sobretudo nos engenhos de açúcar e organizado
more » ... úcar e organizado sob as diretrizes da disciplina, da objetividade, da racionalidade, mostrava qual conteúdo deveria ser apreendido por aqueles que seriam os responsáveis pelo comando das riquezas em terras brasileiras. Entendemos que a preciosidade do texto está em revelar que o conteúdo educacional não está isolado das relações humanas no trabalho, pois compreendemos que essas relações impõem a forma de ser da educação nos diferentes períodos históricos. Palavras-chave: colônia, engenho, educação, trabalho. ABSTRACT. Education in Antonil's conception: some reflections on his work "Cultura e Opulência do Brasil" (culture and opulence in Brazil) . The aim of this paper is to discuss the Jesuit priest Abdré João Antonil's work, entitled Cultura e Opulência do Brasil (Culture and Opulence in Brazil). Our purpose was to reflect upon the relation between labor and education, present in his work. Antonil's text, written in 1711, explains what contents are useful and necessary for the man who reproduces the labor, according to accumulation patterns, in Brazil Colony times. The labor, done especially in the sugar mills and organized under the guidelines of discipline, objectivity, rationality, showed which contents should be learned by persons who would be responsible for the control of wealth in Brazilian land. We understand that this text is precious enough to reveal that education contents are not isolated from human relations in labor because we realize that these relations impose what education should be like in different historical times.
doi:10.4025/actascihumansoc.v25i1.2201 fatcat:zidzqxm6jzhn3nnc43plsgr2oy