Qualidade fisiológica e sanitária de sementes de erva-doce (Foeniculum vulgare Mill.) armazenadas

J.S.N. Gama, R.L.A. Bruno, K.R.G. Silva, E.R. Rêgo, T.B. Pereira Filho, R.C. Barbosa, A.K.D. Bezerra
2012 Revista Brasileira de Plantas Medicinais  
A incidência de fungos em sementes interfere negativamente o seu potencial fisiológico, podendo ter início no campo, durante o armazenamento ou na pós-colheita. Desta forma o objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade fisiológica e sanitária de sementes de erva-doce armazenadas em diferentes embalagens. O trabalho foi realizado no Laboratório de análise de sementes da UFPB, em Areia-PB. As sementes foram colhidas em plantas tratadas e não tratadas com inseticida Actara, beneficiadas e
more » ... beneficiadas e acondicionadas nas embalagens papel alumínio, saco plástico e vidro. Em seguida, armazenadas em câmara fria durante 315 dias. Inicialmente e a cada 45 dias foram realizados as seguintes determinações e testes: teor de água, emergência de plântulas, primeira contagem de emergência, índice de velocidade de emergência, comprimento e massa seca das plântulas e sanidade das sementes pelo método "blotter-test". Utilizou-se o delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições, os tratamentos foram distribuídos em fatorial 2 x 3 x 8 (com e sem inseticida, 3 embalagens e 8 períodos de avaliação). Os resultados indicam que a qualidade fisiológica das sementes de erva-doce foi principalmente afetada pelo fungo Alternaria sp., ocorrendo a manutenção da viabilidade das sementes por aproximadamente 95 dias na embalagem de saco plástico; a aplicação do inseticida Actara mantém a qualidade fisiológica das sementes de Foeniculum vulgare no armazenamento.
doi:10.1590/s1516-05722012000500009 fatcat:yn3kw7exqvbdbn3rayp7ukekau