Enteroparasitoses, anemia e estado nutricional de uma população ribeirinha no estado do Amapá

Risomar Carréra de Menezes Júnior, Carlos Augusto Alves de Lima Junior, Inakê Gomes Marinho, Kelly Huany de Melo Braga, Rosana Oliveira do Nascimento, Tatiana do Socorro dos Santos Calandrini, Débora Prestes da Silva Melo, Benedito Pantoja Sacramento, Rosemary Ferreira de Andrade, Rubens Alex de Oliveira Menezes
2020 Revista Eletrônica Acervo Saúde  
Objetivo: verificar a prevalência de parasitoses intestinais e sua relação com a anemia e estado nutricional da comunidade ribeirinha do ariri, em Macapá, Amapá. Métodos: Estudo transversal através de exames coprológicos pelos métodos direto e de Hoffman, questionário estruturado, e coleta de sangue para análise de hemograma e dosagem de ferritina. Os dados foram coletados de 136 residentes da comunidade ribeirinha do Ariri, município de Macapá, Amapá. Resultados: Demonstraram que 65 indivíduos
more » ... m que 65 indivíduos apresentaram índices hematimétricos sugestivos de anemia, uma prevalência de 47,8%, destes, 75,4% (49/65) são crianças e adolescentes e apenas 24,6% (16/65) maiores de 18 anos. Sobre os valores de índice de massa corpórea (IMC) dos indivíduos anêmicos, observou-se que 55,38% (36/65) apresentavam-se abaixo do peso, destes, 91,66% (33/36) eram crianças e adolescentes com idades entre 0 a 15 anos. Os resultados demonstraram uma positividade parasitária de 95,6% (130/136), tendo o poliparasitismo 59,6% (81/136) prevalecendo frente ao monoparasitismo 36% (49/136). Para protozoários a prevalência observada foi de 89% (121/136), e para helmintos de 6,6% (09/136). Conclusão: Com base nos resultados, há uma elevada prevalência de parasitoses intestinais humanas na comunidade estudada, além de alta prevalência de crianças anêmicas e abaixo do peso.
doi:10.25248/reas.e2841.2020 fatcat:icstnhssinaylkfhc5rw2zsngm