Determinação de biomarcadores cardíacos em gatos Maine Coon geneticamente testados para a mutação da cardiomiopatia hipertrófica [thesis]

Paula Hiromi Itikawa
de forma tão espetacular, apoiando, exigindo e estimulando sempre que necessário. Pelos ensinamentos científicos e pessoais. À minha família ( minha mãe, meus irmãos, Arisa, Mayumi, Gushiken e Liz), por sempre estarem ao meu lado, mesmo nos momentos que sou difícil e ausente. Por me apoiarem em minhas dicisões, mesmo que difíceis. E por me acompanharem em todo os momentos, sejam bons ou ruins. Família, saiba que sempre estarei com vocês! Aos meus familiares, por me apoiarem e torcerem por mim À
more » ... torcerem por mim À Professora Denise Schwartz, pela amizade e toda ajuda que sempre me deu, mesmo nas horas mais desesperadas. Por ter ajudado, em todos os momentos do mestrado. Aos Professores do departamento de Clínica Médica, pelo acolhimento e tratamento carinhoso. Ao Guilherme Goldfeder, pela amizade, conselhos, ensinamentos, broncas e por ter realizado os exames ecocardiográficos. Por todas as oportunidades que me deu. À Valéria Marinho, por toda a paciência ao me ensinar. Por ter me estimulado à entrar no mestrado, me dando força nos momentos mais difíceis. E ainda, por ter realizado os exames ecocardiográficos e as interpretações dos exames. Aos meus companheiros da cardiologia Ariane Mazzini, Arine Pellegrino, Caio Nogueira, Cristina Torres, Fabrício Lorenzini, Francisco Ferreira e Priscylla Mello. Ao Caio Sabino, à Carolina Danghesi e à Jacqueline Ribeiro, por terem madrugado, vários dias, para ajudarem na coleta de dados. À professora Ana Carolina Brandão C. F. Pinto, por permitir a realização dos exames radiográficos. Ao pessoal do laboratório Carmem, Clara, Cláudia, Creide, Dinha, Maria Helena, Marli, Maú, Samantha, , por toda ajuda na execução dos exames. Aos enfermeiros do HOVET/USP, em especial ao Carlito por pacientemente, me ajudarem nas coletas. Às secretárias do departamento de Clínica Médica Adelaide, Cida, Silvana e Carol, por todo auxílio, amizade e paciência. Aos funcionários da administração e guichê do HOVET/FMVZ-USP pela paciência ao cadastrarem todos os meus gatos e disponibilizarem os resultados Aos funcionários e pós-graduandos da radiologia Silvana, Gabriela Banon, Kátia, Hudo, Reginaldo e Benjamin, por auxiliarem na execução e interpretação das radiografias. Às bibliotecárias, pela compreensão, disposição e pelo auxílio com a dissertação. Ao laboratório Idexx, pelo patrocínio das dosagens de Nt-proBNP. À estatística Roberta Souza, pela paciência, amizade e auxílio na análise dos dados do projeto. À Fapesp pelas bolsa de mestrado e auxílio à pesquisa concedidos. por terem participado do projeto . À minha amiga Cristina Iuamoto, pela amizade, por ter me acolhido nos momentos mais difíceis, por rir junto comigo, e por entender toda minha ausência. Às minhas amigas D. Rose, D. Ângela e D. Sueli, por tudo o que me ajudaram e me deram força para essa caminhada. Aos meus queridos bichinhos, Max,Stéfani e Megui, que apesar de não estarem mais comigo, me deram muita felicidade. À Nicole e Gato Félix, meus bichinhos atuais que são abraçados, todos os dias! Aos professores, monitores e alunos da Fonte Danças, por terem me dado felicidade, nos momentos de angústia do final do mestrado. A todos os não citados que contribuíram para minha formação e auxiliaram nas diversas etapas de minha vida. Muito obrigada. positivo de 43,8% e valor preditivo negativo de 95,1 para o NT-proBNP, e o outro ponto de corte de 0,015 ng/mL, com sensibilidade de 64,3%, especificidade de 81,4%, valor preditivo positivo de 52,9% e valor preditivo negativo de 87,5% para a cTnI. A perspectiva para novos estudos concerne à cTnI e sua relação com a presença da mutação MYBPC3. Palavras-chave: Cardiomiopatia hipertrófica. Gatos. Maine Coon. Biomarcadores Cardíacos. Mutação MYBPC3 ABSTRACT ITIKAWA, P. H. Cardiac biomarkers in Maine Coon cats genetically tested for hypertrophic cardiomyopathy. [Determinação de biomarcadores cardíacos em gatos Maine Coon geneticamente testados para a mutação da cardiomiopatia hipertrófica]. 2012. 164 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) -Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Hypertrophic cardiomyopathy (HCM) is the most common feline heart disease and is responsible for high morbidity and mortality rates. Sarcomere disorganization in the affected myocardium of cats with HCM is related to the myosin binding protein C (MYBPC3) gene mutation. The plasma concentration of cardiac biomarkers such as atrial aminoterminal natriuretic peptide (NT-proANP) and Type B aminoterminal natriuretic peptide (NT-proBNP) released, respectively, by atrial and ventricular myocardium secondary to wall stress; cardiac troponin I (cTnI), released secondary to myocardial injury; and type 1 endothelin (ET-1), a potent vasoconstrictor peptide have been increasingly used for evaluation of human heart disease which are increased in patients with heart failure (HF). HCM is diagnosed by the presence of segmental or diffuse cardiac hypertrophy (CH) through conventional echocardiography. This study enrolled 57 Maine Coon cats screened for mutation (M) that were assigned to four groups: GIA with M and with CH (n= 4); GIB with M and without CH (n= 10); GIIA without M and with CH (n= 5); GIIB without M and without CH (n= 38) and evaluated by conventional echocardiography and cardiac biomarkers NT-proANP, NT-proBNP, cTnI and ET-1 measurements. The prevalence of the mutation in this study was 24.56%. Statistically significantly differences were observed in NT-proBNP among GIA and GIIB groups and among GIA and GIB groups; and in cTnI between GIA and GIIB groups. When considering only mutation and CH presence or absence, higher values of NT-proBNP were found in CH cats, and higher values of cTnI in those with mutation. Based on proposed methodology, cut-off value to NT-proBNP considering CH presence of 189.9 pmol/L had a sensitivity of 77.8%, specificity of 81.3%, predictive positive value of 43,8% and predictive negative value of 95,1% and the cut-off value of 0.015 ng/mL for cTnI considering mutation presence had a sensitivity of 64.3%, specificity of 81.4%, predictive positive value of 52,9% and predictive negative value of 87,5%. This study opened new perspectives to studies related to cTnI and MYBPC3 mutation.
doi:10.11606/d.10.2012.tde-26102012-180451 fatcat:zdbq4lszovghvazekd2pbgzhli