Humitec® e cobertura morta do solo no crescimento inicial da goiabeira cv. 'Paluma' no campo

Járisson Cavalcante Nunes, Lourival Ferreira Cavalcante, Antonio João de Lima Neto, Juliete Araújo da Silva, Antonio Gustavo de Luna Souto, Leonardo Fonseca da Rocha
2014 Agro@mbiente On-line  
A cultura da goiabeira expressa viabilidade socioeconômica no agronegócio brasileiro, contribui para a fixação do homem no campo e influencia positivamente na melhoria da distribuição da renda regional. Neste sentido, um experimento foi realizado no município de Remígio, Paraíba, Brasil, durante o período de março/2011 a julho/2012, para avaliar os efeitos das substâncias húmicas e da cobertura do solo, no crescimento das plantas de goiabeira cv. 'Paluma'. Os tratamentos foram dispostos em
more » ... m dispostos em blocos casualizados, com quatro repetições e duas plantas por parcela, utilizando o esquema fatorial 5 x 2, correspondendo as doses de substâncias húmicas de Humitec® de 0; 10; 20; 30 e 40 mL L-1, aplicadas em volume constante de 4 L de cada mistura a cada dois meses na área de projeção das plantas, no solo sem e com cobertura morta. As plantas responderam mais aos efeitos das substâncias húmicas do que à cobertura morta do solo, em que a maior altura e a maior área da copa, respectivamente aos 90 dias e aos 15 meses após o plantio corresponderam às doses estimadas de 18,6 e 20,4 mL de L-1 de Humitec®. A cobertura morta manteve o solo mais úmido, menos aquecido e reduziu as perdas hídricas por evaporação.
doi:10.18227/1982-8470ragro.v8i1.1422 fatcat:fud7wnofdng3nka5rlsdqu3gwa