SBE SBE R SBE SBE SBE SBE 1 SBE DIVULGA PRINCÍPIOS PARA CONSERVAÇÃO DE CAVERNAS

Boletim Eletrônico, Sociedade Brasileira De Espeleologia, Por Marcelo, Rasteiro Presidente, Da Sbe
unpublished
A Sociedade Brasileira de Espeleologia (SBE) elaborou um texto com os fundamen-tos para conservação do Patrimônio Espe-leológico Brasileiro (PEB). O objetivo é contribuir para o avanço da legislação am-biental, além da adoção de políticas publi-cas e privadas que promovam o uso susten-tável de nossas cavernas. O documento é apenas o início de um processo que visa ampliar a participação da sociedade civil na tomada de decisão sobre o PEB. Os próximos passos envolvem a divulgação destes
more » ... ão destes fundamentos, a amplia-ção para discussões sobre questões mais específicas, a elaboração de propostas construtivas e a luta para que sejam adota-das na prática. A participação de todos nesse proces-so é de extrema importância e iniciamos com a realização de dois workshops, um em Campinas SP e outro em Belo Horizonte MG, para apresentar o documento e avan-çar nos debates. Participem! www.cavernas.org.br/ espeleolegis.asp ALUNOS DE ARQUEOLOGIA DA UEPB CONHECEM PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO/ESPELEOLÓGICO DA PARAÍBA Este semestre não podia ser diferente e o lugar escolhido para a atividade foi a APA do Lajedo de Pai Mateus, no município de Cabaceiras (a Roliude Nordestina), nos Cariris Velhos da Paraíba. A escolha deveu-se por quatro moti-vos: 1. a grande quantidade de abrigos rochosos insculpidos durante mulheres de anos pela natureza, formando concavida-des graníticas magníficas e únicas na região; 2. o grande número de sítios arque-ológicos existentes nas concavidades; 3. as cidades históricas da região; 4. a preserva-ção da área, seja no próprio lajedo ou das cidades dos Cariris velhos e da caatinga. A atividade apresenta como principal meta a de colocar em prática conhecimen-tos básicos de Arqueologia, Espeleologia e Educação Patrimonial vistos em sala de aula no decorrer do semestre, bem como a de formar agentes transmissores dessas práti-Por Juvandi de Souza Santos (SBE 1228) UEPB-LABAP/UEPB-GPE/UEPB-MHN/UEPB-SPA Tem sido prática comum os alunos do Curso de História da UEPB, campus III, que trabalham com o componente Arqueolo-gia, desenvolverem, ao término do semes-tre, uma atividade de campo que envolva conhecimentos nos campos da Arqueolo-gia Pré-Histórica, Histórica e Espeleologia. cas educativas e preservacionistas. Afinal, Cabaceiras guarda em seu território a grandiosidade e beleza cênica de importantes monumentos naturais das caatingas da Paraíba, servindo, nos últimos tempos, para encenação de filmes, novelas e importantes documentários com reper-cussão internacional. FUNDAMENTOS PARA CONSERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO ESPELEOLÓGICO BRASILEIRO (Sociedade Brasileira de Espeleologia-SBE) 1º Todo ambiente subterrâneo é potencialmente importante e não há possibilidade de restauração em caso de supressão. 2º A legislação espeleológica deve ser focada na preservação e na conservação do patrimônio espeleológico como um todo, incluindo os ambientes indispensáveis ao seu equilíbrio ecológico, além de incentivar o conhecimento técnico-científico e seu uso sustentável. 3º Os impactos em cavernas não podem implicar perda de características significativas e singulares do patrimônio espeleológico como um todo, além disso, deve-se ter clareza sobre a real necessidade do impacto, avaliando o ganho socioambiental do empreendimento, além da impossibilidade técnica e locacional de se chegar a um bom resultado por outros meios menos lesivos. 4º Qualquer metodologia que se proponha para a gestão do patrimônio espeleológico deve ser testada de forma significativa e eficaz antes de ser adotada como norma. 5º Nos casos onde não exista embasamento científico consolidado, deve-se aplicar o princípio da precaução, adotando a posição mais restritiva até que se tenha certeza dos resultados. 6º Por se tratar de um bem difuso, a sociedade como um todo e principalmente a comunidade espeleológica deve participar da tomada de decisão sobre o patrimônio espeleológico brasileiro.
fatcat:lhjttqqpxvay7k2j5g22kkx2gu