ADOLESCÊNCIA, VIOLÊNCIA E PROJETO DE VIDA: um estudo das representações sociais com adolescentes

Ionara Dantas Estevam, Universidade Federal da Paraíba - UFPB, Nilton S. Formiga, Maria da Penha de Lima Coutinho
2020 Psicologia e Saúde em Debate  
RESUMO A violência urbana praticada por adolescentes tem atingido índices elevados nos últimos dez anos; condição que exige uma análise profunda de suas múltiplas causas, deflagrando um problema psíquico, relacional, político, social, econômico, que precisa ser verificado empiricamente, para que possa formular proposições científicas de prevenção e/ou intervenção. O objetivo geral do presente estudo trata-se da identificação das representações sociais acerca da adolescência, violência e projeto
more » ... de vida (futuro) dos adolescentes institucionalizados, em conflito com a lei e aqueles não institucionalizados, sem conflito com a lei. Tratou-se de um estudo de campo, inserido, em uma abordagem multimétodo, que utilizou uma metodologia qualitativa e quantitativa. O lócus de investigação situou-se numa instituição ressocializadora de privação de liberdade (104 adolescentes), e escolas da rede pública (104 adolescentes) de bairros da periferia da cidade de João Pessoa-PB, totalizando 208 participantes. Foi utilizado como instrumento a Técnica de Associação Livre de Palavras (TALP), cujos dados foram tratados pelo software Tri-Deux-Mots (versão 2.2). Os resultados objetivaram representações sociais da adolescência (estímulo 1) em diversão, jogos e namoros similares para os dois grupos de adolescentes; a violência (estímulo 2), os adolescentes representaram, diferentemente, com os adolescentes não delinquentes, ancorando em representações sociais, econômicas e políticas, e os adolescentes delinquentes representando com expressões objetivas da violência, como matar, roubar, bater; o futuro (estímulo 3) objetivaram representações de mudanças de vida para ambos os adolescentes. Palavras -chave: Adolescência; Adolescência em Conflito com a Lei; Violência; Futuro. 1 Endereço eletrônico de contato: ionaradantas@gmail.com Recebido em 05/03/2020. Aprovado pelo conselho editorial para publicação em 30/03/2020. ABSTRACT The urban violence practiced by adolescents has reached high levels in the last ten years; this picture demands a profound analysis of its multiple causes, triggering a psychic, relational, political, social and economic issue which needs to be empirically checked so as to formulate scientific propositions of prevention and/or intervention. This study's general objective deals with the social representation identification on adolescence, violence and (future) life project of institutionalized youth in conflict with criminal law and those who are not institutionalized, with no criminal law conflict. It was about a field study inserted in a multimethod approach that used a qualitative and quantitative methodology. The investigation took place in a resocializing institution of deprivation of liberty (104 adolescents) and public schools (104 adolescents) in the outskirts of the capital city of João Pessoa, in the state of Paraíba, Brazil, with a total of 208 participants. We used the Free Word Association Technique (TALP) whose data were processed through the software Tri-Deux-Mots (version 2.2). The results aimed at the adolescence social representations (trigger 1) in entertainment, games and dates that were similar for the two groups of adolescents; violence (trigger 2) was differently represented according to the group: the adolescents supported the social, economic and political representations and the offender adolescents presented objective expressions of violence, such as murdering, stealing and beating; the future (trigger 3) aimed at representations of life-changing situations for both groups of adolescents.
doi:10.22289/2446-922x.v6n2a1 fatcat:svcu4gbqyfbhhjvm3yf625nygm