JUVENTUDE E VIDA ASSOCIATIVA NAS PERIFERIAS DE SÃO PAULO

Gilberto Geribola Moreno
2018 Caderno CRH  
Este artigo apresenta uma reflexão sobre a experiência política de jovens militantes das periferias da cidade de São Paulo. O trabalho se inscreve no esforço por compreender a vida associativa como parte de um processo de singularização dos atores políticos. Parte-se da premissa de que esses atores têm a possibilidade de agenciar elementos do passado e do presente na constituição de um repertório político. O artigo está em diálogo com os trabalhos que estudam o militantismo, enfatizando os
more » ... enfatizando os processos de socialização política, embora esteja operando na chave analítica da subjetivação política. A reflexão aqui apresentada está baseada no material de uma pesquisa etnográfica multissituada, realizada em associações de bairro das periferias da cidade de São Paulo durante três anos. A análise desse material permite afirmar que os jovens militantes selecionam, se apropriam ou rejeitam alguns elementos políticos do passado, difusos sobre o território a partir de sua própria experiência social no universo da política. Sem refutar ou se submeter inteiramente às heranças do passado, os jovens militantes recriam diferentes relações políticas e novas configurações sociais.
doi:10.1590/s0103-49792018000300010 fatcat:6xrdwlgg55ghdmeilknwtvt4me