A economia solidária diante das desigualdades

Hans Benno Asseburg, Luiz Inácio Gaiger
2007 Dados: Revista de Ciências Sociais  
U ma das graves conseqüências das disparidades sociais que o Brasil ostenta é o seu nível superlativo de pobreza, decorrente da desigual apropriação e repartição da riqueza, em contraste com a abundância de recursos e com a capacidade produtiva do país. A persistência das desigualdades ao longo de nossa história indica que as mesmas possuem raízes profundas, ante as quais políticas de crescimento econômico e medidas compensatórias dirigidas à população de baixa renda não têm surtido efeitos
more » ... surtido efeitos decisivos e prolongados. Outrossim, a queda da desigualdade registrada após 2001, somada ao debate e às tentativas recentes de remodelagem das políticas públicas, diante de um quadro social agravado e quase em descontrole, justifica que se contemplem e explorem novas alternativas, sobretudo quando favoráveis ao desenvolvimento social e produtivo dos trabalhadores pobres, de modo que possam gerar renda por sua própria conta e conquistar níveis mínimos de autodeterminação. A tese examinada neste artigo diz respeito à contribuição da economia solidária nesse sentido, uma vez que suas organizações, ao se valerem 499
doi:10.1590/s0011-52582007000300003 fatcat:ai5kpkjxmve73br2snfepva25q