MEMÓRIAS DA DIVERSIDADE NA PARAÍBA: AS DORES E OS GUARDINS DE NINA KELLY

Sérgio Pessoa Ferro
2019 Revista Gênero & Direito  
Este trabalho conta a história de vida de Nina Kelly, sessenta anos, travesti, transformista, costureira, destaque de escola de samba. Nascida no interior da Paraíba, migrou para a capital ainda adolescente, onde se estabeleceu. A narrativa foi construída com base numa metodologia interdisciplinar, elegendo o gênero textual da entrevista comentada como método de produção discursiva. Posicionamos os estudos sobre direitos humanos entre a teoria literária, história, geografia, psicologia e
more » ... psicologia e direito. Como fontes primárias de informação, manejamos, além da entrevista semiestruturada, fotografias decorrentesdo acervo pessoal da sujeita. A perspectiva de Maurice Halbwachs nos oferece o conceito de memória enquanto construção social, de modo que o individual e o coletivo se cruzam em nossas lembranças. Assim, através das reminiscências de Nina, pretendemos mergulhar na memória social da comunidade sexo-gênero dissidente em João Pessoa.
doi:10.22478/ufpb.2179-7137.2019v8n3.47761 fatcat:xndjgfehrfdtfadhw7bzh4b2ri