EXTRATO HIDROETANÓLICO DE GENGIBRE (ZINGIBER OFFICINALE) INIBE A OXIDAÇÃO DA LIPOPROTEÍNA DE BAIXA DENSIDADE (LDL), IN VITRO

Stêfani De Moraes, Amanda Felipe Portella, Andressa Leal Zambra, Bruna Morgan Da Silva, Natacha Cossettin Mori, Isadora Aguirre Rosa, Viviane Cecília Kessler Nunes Deuschle, Josiane Woutheres Bortolotto, Gabriela Bonfanti Azzolin
2020 Revista Contexto & Saúde  
Objetivo: Considerando a oxidação da LDL como fator crucial no desenvolvimento da aterosclerose, e as propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias e anti-angiogênica do gengibre (Zingiber officinale), o objetivo do presente estudo é avaliar o conteúdo fitoquímico, mecanismos antioxidantes e o potencial do Extrato Hidroetanólico de Rizoma de Gengibre (EHEG), sobre a oxidação da lipoproteína de baixa densidade (LDL) de pacientes hipercolesterolêmicos, in vitro. Método: No EHEG foram avaliados
more » ... G foram avaliados teores de compostos fitoquímicos e mecanismos antioxidantes. A partir de amostras de soro dos pacientes (n=12), a fração LDL foi isolada, previamente tratada com EHEG (10 - 100 µg/ml) e submetidas à indução oxidativa com AAPH (10 mM). Após, o nível de lipoperoxidação foi medido. Resultados: O EHEG possui compostos fenólicos totais (357,68 ± 39,80 mg AG/g), flavonóides (30,37 ± 5,10 mg Q/g), taninos (51,99 ± 11,88 mg CA/g) e vitamina C (21,53 ± 1,43 mg Vit C/g), além de apresentar atividade removedora de radicais de NO (IC50 = 40,53 μg/mL) e de H2O2 (IC50 = 1,42 mg/mL). Quanto à inibição da oxidação de LDL, observou-se que o EHEG, a partir da concentração de 50 µg/ ml foi efetivo em reduzir o dano oxidativo causado pelo AAPH. Conclusão: O gengibre possui atividade protetora contra a formação de LDL oxidada, sugerindo que seus compostos fitoquímicos conferem-lhe atividade antioxidante, podendo ser efetivo na prevenção e/ou tratamento de doenças cardiovasculares, especialmente as relacionadas ao processo de aterosclerose.
doi:10.21527/2176-7114.2020.39.19-26 fatcat:agfsuqmcw5aqdfjyiklfa44wxe