Desempenho e características de carcaça de frangos de corte alimentados com dietas à base de milho e farelo de soja suplementadas com complexos enzimáticos

Julio Cesar Carrera de Carvalho, Antônio Gilberto Bertechini, Édison José Fassani, Paulo Borges Rodrigues, Renata Apocalypse Nogueira Pereira
2009 Revista Brasileira de Zootecnia  
Um experimento foi conduzido para avaliar o efeito da suplementação de complexos enzimáticos à dieta sobre o desempenho e as características de carcaça de frangos de corte de ambos os sexos. Avaliaram-se cinco dietas: controle positivo - à base de milho e farelo de soja com farinha de carne e ossos, sem enzima; controle negativo - formulada com 3% menos de energia metabolizável; controle negativo + 0,05% do complexo A (xilanase, 600 U/g; amilase, 8.000 U/g; e protease, 800 U/g); controle
more » ... g); controle negativo + 0,04% do complexo B (α-amilase, 200 kNU/g; e β-glucanase, 350 FBG/g); e controle negativo + 0,04% do complexo B + 0,01% da enzima C (xilanase, 1.000 FXU/g). Não foram observadas diferenças no desempenho das aves no período de 1 a 7 dias de idade. Na fase de 1 a 21 dias de idade, os machos consumiram mais ração e as dietas com o complexo B resultaram em maior ganho de peso. Os melhores resultados de conversão alimentar foram obtidos com o uso dos complexos enzimáticos. No período total, o consumo de ração foi menor entre as aves (machos e fêmeas) mantidas com a dieta controle positivo, enquanto o maior ganho de peso nos machos foi obtido com a dieta controle negativo contendo 0,04% do complexo B. Quanto à conversão alimentar, os machos apresentaram as melhores conversões com o uso dos complexos enzimáticos. Não houve efeito das dietas sobre os rendimentos de carcaça, peito e gordura abdominal. Quando fornecidas dietas com redução de 3% da energia metabolizável, o uso dos complexos enzimáticos é efetivo na recuperação do desempenho das aves.
doi:10.1590/s1516-35982009000200011 fatcat:mjzzojerjbbmnc6ddsiomvzy4m