FACILITAÇÃO NEUROMUSCULAR PROPRIOCEPTIVA NA MARCHA EM PACIENTES COM SEQUELA DE ACIDENTE VASCULAR ENCEFALICO

Natalia Sousa Santos, Marcos Henrique Dall' Aglio Foss, Lucas Lima Ferreira
2016 Arquivos de Ciências da Saúde  
Conflito de interesses: Não Contribuição dos autores: NSS concepção e planejamento do projeto de pesquisa, coleta de dados, análise e interpretação dos dados, redação e revisão crítica. MHDAF planejamento e revisão crítica do projeto de pesquisa. LLF análise estatística. Contato para correspondência: Resumo Introdução: A Hemiparesia é a sequela mais frequente que aumenta a probabilidade de quedas, altera a velocidade de execuções de atividades comuns e automáticas. A Facilitação neuromuscular
more » ... ção neuromuscular proprioceptiva tem o objetivo de melhorar a resistência e ao mesmo tempo facilitar movimentos funcionais por meio de repetições, flexibilidade, concentração e força. Objetivo: Avaliar os efeitos da Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva na marcha em Pacientes com Acidente Vascular Encefálico. Casuística e Métodos Cinco indivíduos hemiparéticos participaram do estudo, todos possuíam a sequela secundária ao Acidente Vascular Encefálico e foram encaminhados ao Ambulatório de Fisioterapia para serem reabilitados. Utilizou-se uma avaliação sociodemográfica, a Medida de Independência Funcional, a escala de Equilíbrio de Berg e o Índice de Marcha Dinâmica, para qualificar a marcha, equilíbrio e funcionalidade; a facilitação Neuromuscular proprioceptiva foi utilizada como única conduta, sendo aplicada em cinco semanas com o total de 10 atendimentos. Resultados: Os cinco indivíduos possuíam tempo médio de 22,2 meses de lesão, todos apresentavam hemiparesia. A melhora apresentada foi de 12,38 % (±0, 099) na funcionalidade geral dos pacientes, aproximadamente 30% (±0, 048) no dinamismo e marcha e em média 27,14% (±0,07) ao reavaliar o equilíbrio. Conclusão: Constatou-se que a Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva como conduta em paciente hemiparético é de grande valia, apresenta boa adequação aos pacientes e melhoras significantes em suas habilidades funcionais. Descritores: Modalidades de Fisioterapia; Acidente Vascular Cerebral; Marcha. Abstract Hemiparesis is the most common sequela, which increases the probability of walls, and changes the speed of execution of automatic and everyday activities. The proprioceptive neuromuscular facilitation aims to improve the strength while easing functional movements by repetitions, flexibility, strength, and concentration. Objective: Evaluate the effects of Neuromuscular Facilitation on the gait of Patients with encephalic vascular accident. Patients and Methods: Five hemiparetic patients participated in the study. All had a secondary sequel to the encephalic vascular accident. They were referred to the Physiotherapy Outpatient Clinic to be rehabilitated. In order to qualify the patients' gait, balance, and functionality, we use the following instruments: sociodemographic evaluation, Functional Independence Measure, Berg Balance Scale, and the Dynamic Gait Index. The proprioceptive neuromuscular facilitation was used as the only therapeutic approach. Patients received 10 sessions of this therapy during five weeks. Results: Regarding injury, all the patients had an average time of injury up to 22.2 months. All had hemiparesis. All patients presented an improvement in the general functionality of 12.38% (± 0.099); in dynamic and gait, the improvement was about 30.83% (± 0.048); and in the reevaluation of balance, the improvement was on average of 27.14% (± 0.07). Conclusion: It was found that the Proprioceptive Neuromuscular Facilitation as a therapeutic approach in hemiparetic patients is of great value. It presents good suitability to patients and significant improvement in their functional abilities. Descriptors: Physical Therapy Modalities; Stroke; Gait.
doi:10.17696/2318-3691.23.2.2016.338 fatcat:msa4endannd4hok3frrhv6cgjm