Avaliação do equilíbrio estático de crianças e adolescentes com síndrome de Down

CHZ Meneghetti, SM Blascovi-Assis, FT Deloroso, GM Rodrigues
2009 Brazilian Journal of Physical Therapy  
Objectives: To evaluate static balance and the influence of visual information among children and adolescents with Down Syndrome (DS) by means of computerized biophotogrammetry. Methods: Eleven children and adolescents with DS took part in the study and 14 neurologically normal children and adolescents comprised the control group (both genders). During filming, the subjects remained in the orthostatic position with arms to the side of the body and feet parallel on a flat surface. Both groups
more » ... ace. Both groups were filmed in anterior view (frontal plane) and right lateral view (sagittal plane) with and without the eyes covered. While being filmed with eyes covered, the subjects wore fully blacked-out swimming goggles to eliminate all visual information. The instrument used was computerized biophotogrammetry, which served as an angular reference for verifying body sway in static stance. Results: The subjects with DS swayed more (p<0.05) than the control group. When the visual information was eliminated, the anterior-posterior and lateral sway showed significant differences in the balance of the subjects with DS, compared with the subjects of the control group (p<0.01). Conclusion: The present study showed that children and adolescents with DS swayed more than the children in the control group with and without visual information and in both the anterior-posterior and lateral planes. Resumo Objetivos: Avaliar o equilíbrio estático de crianças e adolescentes com Síndrome de Down (SD) pela Biofotogrametria Computadorizada e verificar a influência da visão nesta situação. Métodos: Participaram 11 crianças e adolescentes com SD e 14 crianças e adolescentes de ambos os gêneros, neurologicamente normais que compuseram o grupo controle. Durante as filmagens, os participantes se mantiveram na posição ortostática com os braços posicionados ao lado do corpo e com os pés paralelos sobre uma superfície plana. As crianças de ambos os grupos foram filmadas na vista anterior (plano frontal) e na vista de perfil direito (plano sagital) nas condições com visão e sem visão. Nas filmagens na condição de olhos fechados, foram utilizados óculos de natação totalmente vedados, com a finalidade do participante não ter nenhuma informação visual. O instrumento utilizado foi a Biofotogrametria Computadorizada, que serviu como referência angular para verificar as oscilações do corpo em equilíbrio estático. Resultados: As crianças e adolescentes com SD oscilaram mais (p<0,05) que as do grupo controle e, quando a informação visual foi manipulada, as oscilações ânteroposterior e latero-lateral mostraram a existência de diferenças significativas no equilíbrio nas crianças e adolescentes com SD quando comparadas com as crianças do grupo controle (p<0,01). Conclusão: O presente estudo mostrou que as crianças e adolescentes com SD oscilaram mais que as crianças do grupo controle com e sem a informação visual nos planos ântero-posterior e latero-lateral. Palavras-chave: Síndrome de Down; avaliação; equilíbrio; fotogrametria.
doi:10.1590/s1413-35552009005000029 fatcat:ljuldyjmhvgp5mlxqj3glhdx4m