O sentimento do fantástico em Bestiário, de Julio Cortázar

Gisele Novaes Frighetto
2015 Revista Entrecaminos  
Investigamos neste trabalho o sentimento do fantástico na contística de Julio Cortázar, por meio da análise do conto Bestiário. Além da exegese do conto mencionado, verificamos como nele percebemos aspectos exemplares da contística do autor, a qual manifesta uma percepção fragmentária e simbólica da vida cotidiana, na qual irrompem com naturalidade acontecimentos insólitos, o que fez com que se caracterizasse a produção do autor sob a denominação "realismo fantástico".
doi:10.11606/issn.2447-9748.v1i1p1-12 fatcat:wcq2bcurxrdixcqwrkeyr4mlnm