JOY, C'EST FREUD(E)!

Piero Eyben
2011 Revista da Anpoll  
RESUMO: O presente ensaio pretende debater a natureza do nome e seu padrão metafórico na construção da materialidade da linguagem no sujeito. Ao analisar os chistes joycianos sobre o nome de Sigmund Freud, pretendo desvelar como Joyce propõe uma escritura metafórico-literária da interpretação psicanalítica e faz dela matéria-prima para composição de Finnegans Wake. AbStRAct: This essay intends to discuss the nature of the name and its metaphorical standard in the construction of the materiality
more » ... of the materiality of language in the subject. by analyzing the Joycean puns on the name of Sigmund Freud, I intend to prove how Joyce proposes a metaphorical and literary writing of analytic interpretation and makes it a raw material for the composition of Finnegans Wake.
doi:10.18309/anp.v1i30.193 fatcat:dkl55i2h2nasvmxlmatgg5moji