Análise do discurso de Bobók, de Dostoiévski

Danilo Chiovatto Serpa
2008 Estudos Semióticos  
RESUMO: Propomos uma análise do discurso do conto Bobók, de Dostoiévski, com base na semiótica francesa, com atenção especial naquilo que nela é definido como categoria de presença. As transgressões de tempo, espaço e pessoa sustentam a representação polifônica, juntamente com a carnavalização e a sátira menipéia. ABSTRACT: This paper proposes an analysis of the short story Bobok, by Dostoyevsky, based on the French semiotics point of view, mainly concerning the category of presence. Time,
more » ... resence. Time, space and person transgressions support the polyphonic representation along with "carnivalization" and the Menippean satire.
doi:10.11606/issn.1980-4016.esse.2008.49214 fatcat:bmolct5t4zbunhsicx57q3r7m4