Relationship between personality, anxiety and mood disorders: a brazilian review

Pablo Fernando de Souza Martins, Ederaldo José Lopes
2010 Revista Brasileira de Terapias Cognitivas  
Av. Maranhão, S/Nº -sala 2C48 -CEP: 38405-318 Uberlândia, MG -Telefax: (34) 3218-2235, ramal 38 RESUMO A Personalidade é um dos conceitos mais intrigantes da Psicologia. Pode ser definida como um conjunto de padrões rígidos de sentimentos, pensamentos e comportamentos de cada indivíduo. O objetivo principal desta revisão foi descrever como o tema personalidade tem sido abordado nos trabalhos sobre os Transtornos de Ansiedade e/ou de Humor que utilizam os referenciais cognitivo, comportamental e
more » ... o, comportamental e cognitivo-comportamental. Uma pesquisa nas bases PePSIC e SciELO.ORG revelou que um número considerável desses estudos não fazem referência ao termo personalidade ou o fazem de uma maneira discreta. Nas revistas específicas de terapia cognitivo-comportamental verificou-se um índice de 3% de artigos que fazem alguma relação entre o termo personalidade e os Transtornos de Ansiedade e Humor. Assim, pode-se inferir que a dificuldade no tratamento dos transtornos do Eixo II tem sido agravada pela falta de conhecimentos produzidos sobre o tema, seja por desinteresse dos pesquisadores seja pelos obstáculos metodológicos. Palavras-Chave: Personalidade; Transtornos de Ansiedade; Transtornos de Humor. ABSTRACT Personality is one of the most intriguing themes in Psychology. It can be defined as a set of rigid patterns of feelings, thoughts and behaviors that distinguishes one individual from the other. The aim of this review was to describe how Personality has been approached in works on Anxiety and/or Mood Disorders that use cognitive, behavioral, and cognitive-behavioral therapy references. A research using PePSIC and SciELO.ORG databases pointed out that a considerable number of studies make no reference to the term Personality or makes it in a discrete way. On the other hand, three percent of papers correlated the terms Personality and Anxiety and Mood Disorders in some way in specific journals of cognitivebehavioral therapy. Thus, we can suggest that the difficulty in treating this Axis II disorder has been worsened by lack of knowledge produced on the subject, either for lack of interest among researchers or because of the methodological obstacles found in this field. Introdução O constructo personalidade é com certeza um dos mais controversos e intrigantes no campo da psicologia. Diferentes linhas teóricas apresentam explicações diversas sobre o tema, apresentando argumentos que vão do passado biológico da espécie à fatores inconscientes. Pervin e John (2004) propõem uma definição centralizadora. Para estes autores "a personalidade representa aquelas características da pessoa que explicam padrões consistentes de sentimentos, pensamentos e comportamento. De particular interesse é a maneira como esses pensamentos, sentimentos e comportamentos se relacionam entre si para formar o indivíduo único e peculiar. Nesta revisão, abordou-se a teoria cognitiva de personalidade proposta por Aaron Beck. No âmbito da Terapia Cognitiva busca-se entender a relação do que chamamos de personalidade com a adaptação do indivíduo ao meio. Nesse sentido, o entendimento da personalidade não pode prescindir das teorias sobre herança filogenética. Obviamente, assim como ocorreu com todas as espécies, as estratégias que favoreceram a sobrevivência e a reprodução foram mantidas pela seleção natural. Tais estratégias, pensando agora na espécie humana, contribuíram
doi:10.5935/1808-5687.20100006 fatcat:upbbriebubhnfat2ldomyzgeaq