Rare postpartum primary necrotizing fasciitis of the breast following mastectomy: case report

Luiz Murillo Lopes de Britto, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Maryane Chagas Barboza Brasilino, Thazio Henrique Soares Cardoso de Souza, Michelly Nóbrega Monteiro, Suzelle Freitas de Moura Oliveira, Ricardo Ney Cobucci, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Universidade Potiguar
2018 Mastology  
A fasciíte necrosante primária (FN) da mama é extremamente rara. Ela progride rapidamente e pode levar à sepse e à falência de múltiplos órgãos sem pronto atendimento médico e cirúrgico. Aqui descrevemos o caso de uma mulher saudável de 42 anos de idade no décimo dia pós cesárea, que foi admitida na unidade de terapia intensiva (UTI) com a mama direita dolorida e inchada. O quadro evoluiu rapidamente na UTI a choque séptico e descarga mamilar. Ela foi submetida a ressuscitação imediata seguida
more » ... o imediata seguida de mastectomia de mama direita com preservação muscular. Foi administrada terapia endovenosa com antibióticos na UTI durante o período pós-operatório. Complicações incluíram insuficiência renal aguda e anúria, levando à morte no quarto dia após a cirurgia. A reanimação imediata e uma abordagem cirúrgica agressiva são fundamentais para o sucesso do manejo dessa patologia que é ameaçadora. Apesar disso, a FN ainda carrega uma alta taxa de mortalidade. PALAVRAS-CHAVE: Mama; faciite necrosante; sepse; mastectomia. RESUMO abStRaCt Primary necrotizing fasciitis (NF) of the breast is extremely rare. It progresses rapidly and can lead to sepsis and multi-organ failure without prompt medical and surgical management. Herein we describe the case of a healthy 42-year-old woman on the 10th day after cesarean section, who was admitted to the intensive care unit (ICU) with a painful and swollen right breast. It evolved rapidly in the ICU into septic shock and nipple discharge. She underwent immediate resuscitation followed by muscle-sparing right mastectomy. She was managed postoperatively in the ICU with intravenous antibiotic therapy. Complications included acute renal failure and anuria, leading to death on the fourth day after surgery. Prompt resuscitation and an aggressive surgical approach are critical to the successful management of this life-threatening pathology. Despite this, NF still carries a high mortality rate.
doi:10.29289/2594539420180000388 fatcat:53silcqrr5gwvir6ed2ji6plwu