Erosividade, padrões hidrológicos e período de retorno das chuvas erosivas de Santa Rosa (RS)

Juliana Mazurana, Elemar A. Cassol, Luciana C. dos Santos, Flávio L. F. Eltz, Aristides C. Bueno
2009 Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental - Agriambi  
Este trabalho tem, como objetivo principal, determinar a erosividade, padrões hidrológicos, período de retorno e probabilidade de ocorrência das chuvas erosivas de Santa Rosa, RS, com base no período de 1975 a 2003. Foram anotados, para cada chuva considerada erosiva, a hora e a quantidade acumulada e os dados processados pelo programa computacional Chuveros, o qual calcula o índice EI30 e os totais mensais e anuais da precipitação, além de determinar os padrões hidrológicos das chuvas. O
more » ... das chuvas. O período de outubro a março concentrou 60% da erosividade anual. O maior pico no potencial erosivo ocorreu em fevereiro (1.345 MJ mm ha-1 h-1), enquanto julho e agosto foram os meses com menor potencial erosivo (525-550 MJ mm ha-1 h-1). Na média, os padrões avançado, intermediário e atrasado têm 52, 24 e 24% do número de chuvas erosivas do ano, mas perfazem 58, 23 e 19%, respectivamente, do volume médio anual e 62, 21 e 17% da erosividade média anual. Espera-se que o valor da erosividade média anual que representa o fator "R" da USLE, para Santa Rosa, RS (11.217 MJ mm ha-1 h-1 ano-1) ocorra pelo menos uma vez a cada 2,3 anos, com probabilidade de ocorrência de 43,3%.
doi:10.1590/s1415-43662009000700021 fatcat:xmntf2ejfzhh5dgee66vwxdyee