Religionswissenchaften e crítica da historiografia da Minas colonial

Sérgio Da Mata
1997 Revista de História  
RESUMO: Homem barroco, homo religiosus. A proposta deste artigo: demonstrar que não há como realizar uma análise histórica profunda deste homem e de sua sociedade sem recorrer às Ciências da Religião. Inicialmente relembraremos a importância das Religionswissenschaften para os pesquisadores franceses que desenvolveram a chamada "história das mentalidades". Em seguida, faremos uma crítica da historiografia da Minas Colonial a partir de três de seus cânones: o papel das irmandades leigas e das
more » ... des leigas e das festas, o "exteriorismo" da religiosidade barroca, e o sincretismo religioso na Minas do século XVIII. ABSTRACT: Baroque man, homo religiosus. Our proposal in this paper is to prove that it is not possible to make a thorough historical analysis of this man and his society without making use of Sciences of Religions. We'll start remembering the importance of the Religionswissenschaften to the French scholars that developed the so called "history of mentalities". Afterwards, we'll criticize three of the main canons of the historiography of Colonial Minas: the historical meanings of the laical fraternities and baroque festivals, the "exteriority" of the baroque religiosity, and the religious syncretism in Minas in the XVIII century. PALAVRAS-CHAVE: Minas, mentalidades, irmandades, exteriorismo, sincretismo.
doi:10.11606/issn.2316-9141.v0i136p41-57 fatcat:7vkye62bjnadtnvekwuivbwvby