Das explicações para a quase estagnação da economia capitalista no Brasil

ELEUTÉRIO F. S. PRADO
2017 Brazilian Journal of Political Economy  
RESUMO Neste artigo, examinam-se três importantes linhas de explicação para essa ocorrência histórica que já dura quase quatro décadas. Discutem-se perspectivas que se encaixam nos rótulos de neoliberal, novo-desenvolvimentista e marxista. Não apenas, porém, do enfoque científico, mas também do ponto de vista da justificação e/ou da crítica econômico-política da realidade existente. A dependência na relação periferia-centro, dentro do horizonte da duração possível do capitalismo, aparece como
more » ... smo, aparece como questão central. A política econômica dos governos figura como importante, mas sem primazia em relação ao evolver estrutural das relações sociais capitalistas. A conclusão não flerta com alguma forma de otimismo sobre o progresso - ao contrário, vê o futuro como bem difícil.
doi:10.1590/0101-31572017v37n03a02 fatcat:j263e2v22jgmjemmrdryfuxsmq