Propriedades energéticas do carvão vegetal em função do espaçamento de plantio

Maria Fernanda Vieira Rocha, Benedito Rocha Vital, Angélica de Cássia Oliveira Carneiro, Ana Márcia Macêdo Ladeira Carvalho, Antônio José Vinha Zanuncio, Paulo Ricardo Gherardi Hein
2017 Ciência da Madeira  
RESUMO O objetivo do estudo foi verificar a influência do espaçamento no plantio de um híbrido de Eucalyptus grandis x Eucalyptus camaldulensis no rendimento gravimétrico e nas propriedades do carvão vegetal. Para tanto, foram realizadas determinação da composição química, na densidade e no poder calorífico do carvão. Valores de massa seca, massa de carbono, teor de lignina, rendimento em carvão vegetal e energia disponível em função do espaçamento também foram analisados. Foram avaliados cinco
more » ... ram avaliados cinco espaçamentos: 3,0 x 0,5; 3,0 x 1,0; 3,0 x 1,5; 3,0 x 2,0 e 3,0 x 3,0 metros, e de cada espaçamento foram selecionadas três árvores, caracterizando três repetições. Retirou-se discos das árvores a 0%, 25%, 50%, 75% e 100% da altura comercial do tronco. Para cada árvore analisada, a carbonização foi realizada a partir de uma amostra composta obtida por amostras dos discos. Os resultados encontrados mostram que para massa seca, massa de carbono, massa de lignina, massa de energia estocada por hectare/ano, no rendimento gravimétrico e nas propriedades do carvão vegetal o melhor espaçamento foi o de 3,0 x 1,5 metros, tendo em vista o plantio de árvores objetivando a produção de carvão vegetal. Palavras-chave: energia, plantios adensados, biomassa. ABSTRACT The objective of the study was to verify the influence of plant spacing on a hybrid of Eucalyptus grandis x Eucalyptus camaldulensis on the gravimetric yield and charcoal properties. The determination of the chemical composition, density and the calorific value of the charcoal were carried out. Values of dry mass, carbon mass, lignin content, charcoal yield and available energy as a function of spacing were also analyzed. Five spacings were evaluated: 3.0 x 0.5; 3.0 x 1.0; 3.0 x 1.5; 3.0 x 2.0 and 3.0 x 3.0 meters, and from each plant spacing were selected three trees, characterizing three replicates. Discs were removed from the trees at 0%, 25%, 50%, 75% and 100% of the commercial height of the trunk. For each tree analyzed, the carbonization was performed from a composite sample obtained by samples of the discs. The results show that for dry mass, carbon mass, lignin mass, energy mass stored per hectare / year, gravimetric yield and charcoal properties, the best spacing was 3.0 x 1.5 meters, in order to plant trees for the production of charcoal.
doi:10.12953/2177-6830/rcm.v8n2p54-63 fatcat:jm35jwzfrncrdnnx7gkpha3l5q