LESÃO RENAL AGUDA EM UNIDADE DE TRATAMENTO INTENSIVO: CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS E DESFECHOS

Jaqueline Luft, Adilson Adair Boes, Daniele Delacanal Lazzari, Eliane Regina Pereira do Nascimento, Juliano De Amorim Busana, Bruna Pedroso Canever
2016 Cogitare Enfermagem  
Estudo quantitativo, documental, retrospectivo, que objetivou caracterizar o perfil clínico-demográfico e o desfecho de pacientes com insuficiência renal, submetidos à terapia dialítica em uma unidade de terapia intensiva adulto de um hospital geral da região sul do Brasil. Os dados foram coletados no período de janeiro a fevereiro de 2013 e a amostra, constituída por 74 prontuários. Identificou-se prevalência do sexo masculino, média de 63,43 ± 14,73 anos, o motivo clínico foi o mais frequente
more » ... oi o mais frequente para internação, com uma ou mais comorbidades associadas. A lesão renal com maior prevalência foi a crônica agudizada, pré-renal. Com relação aos motivos que levaram à lesão, o choque séptico foi mais recorrente. O tratamento de escolha foi hemodiálise convencional, por cateter. O desfecho mais comum foi o óbito. Desta forma, a identificação de fatores de risco e conhecimento dos fatores associados fornece subsídios para rápida identificação de problemas e implementação de ações de enfermagem.
doi:10.5380/ce.v21i2.43822 fatcat:pylmhmw6kvfklc7zieiz5pxcby