Synoicismo: controle político através da unificação geográfica da Ática

Maria Regina Candido
2013 Revista Maracanan  
Através da historiografia francesa, podemos perceber que Pierre Vidal-Naquet, no livro Economies et Sociétés em Grece Ancienne, analisa o período de Sólon com ênfase no processo de colonização visando estabelecer entreposto comercial/emporion no norte da Síria na região de Al Mina e no Egito com a polis de Naukratis, regiões identificadas como lugar de trocas comerciais para assegurar a importação de cereais, metais e produtos agrícolas. Segundo, Vidal-Naquet, no período do VI século a. C., a
more » ... I século a. C., a crise agrária despertou nos atenienses uma maior atenção em relação aos problemas com o abastecimento de alimentos. Sólon interdita a exportação de qualquer produto agrícola ateniense com exceção de vinho e óleo, buscando assegurar o controle das rotas pelo Mar Negro 1 . Em relação à crise econômica do período arcaico, a questão está relacionada à distribuição desigual da terra que gerou o descontentamento e reivindicações de parte dos integrantes das poleis. Várias regiões da Grécia foram vitima de superpovoamento devido à queda no índice de mortalidade. O fato resultou na insuficiência de produção da terra associada à prática de divisão da terra do pequeno proprietário aos herdeiros, reduzindo o espaço de cultivo levando-o à pratica da agricultura de subsistência 2 , ou seja, a terra não produzia excedentes necessários para efetuar as trocas comerciais, ofertar aos deuses e promover o dote para casar a filha. O autor demarca que o único caso de crise agrária do período arcaico que chegou até a atualidade foi o de Atenas, cujo elemento essencial foi a existência dos hectémoroi, grupo de atenienses propenso a se tornar escravos por
doi:10.12957/revmar.2013.12751 fatcat:5oodde2uujctzhnk64nhyva2zq